Texto: Sued de Oliveira
 
Triângulo das Bermudas é a faixa promocional do projecto Ascensão com o EP colaborativo "Novo Ciclo" constituído por vários talentos da Nova fornada de artistas do Rap Nacional encabeçado pelo site Hip Hop Angolano e Dj Nkkappa.
 
Nesta faixa que reúne rimas cantadas de forma satírica e um jogo de palavras característico dos jovens artistas "Olibreezy e Phedilson" que emprestaram as suas vozes a música que oficializa a chegada do EP Novo Ciclo ainda sem data de lançamento que está a ser cautelosamente preparado para que diversificadas massas se possam identificar com o mesmo.
 
Além dos referidos fazem também parte do projecto nomes como: S-Bruno, Sentinela, Dallas Furia, , Maximus, Edgar Leal, , Killer MC, Absinto, Leonardo Freezy e AL MC que dividiram-se para intercalar a ordem das faixas.
 
 
O artista Moçambicano Nelo Cambezo, vai no proximo dia 8 de Fevereiro lançar um novo single intitulado ''PERDOA''.
Musica que é um pedido de desculpas a um amor que não foi valorizado enquanto a relação se manteve.
Esta musica é o seu terceiro Single, depois de ''INDECISÃO'' e ''ÉS TU'', os quais tiverem uma excelente aceitação no mercado Moçambicano.
Cabezo que esta a trabalhar no seu cd de originais, no qual, nao quer adiantar datas, por enquanto. CD o mesmo que esta a ser gravado entre Moçambique, Portugal, França e Holanda.
O artista tem como aposta para 2016, promover a sua musica internacionalmente, e este projeto terá inicio com a musica
''PERDOA''. Musica que foi produzida pelo nao menos conhecido Ery Gomes e contou com a participação de varios artistas no processo de produção, como, Danilo Tavares (DT Music Studios), Laise Sanchez, Marius, Dodo, entre outros.
A musica estará dia 8 de Fevereiro disponível na pagina do sound clound do artista mas também em varias plataformas e lojas digitais.
 
Ficha Técnica ''PERDOA'':
Letra: Yolanda dos Santos
Voz Principal: Nelo Cambezo Arranjos melódicos: Cambezo/Marius Produção: Ery Gomes
Arranjos de solos: Cambezo
Guitarras: Dodó
Coros: Laise Sanches
Captção: DT Music Studio (Danilo Tavares), Zep Studios e Singa Mistura: Danilo Tavares / DT Music Studio (Hollanda) Mastering: La Villa (França)
 
Mais sobre o artista:
 
Cambezo é um cantor e compositor moçambicano. Nascido na cidade da Beira Moçambique. É fazedor do estilo Zouk e derivados, e em por vezes visita outras praias.
Inicia sua trajectória cultural em 1996 integrando um grupo de danças e instrumentos tradicionais no Zimbabwe, actuando em parques públicos, hospitais e orfanatos.
Em 1998 junta-se a banda Arautos, uma banda de música Afro e Gospel. Com esta banda, participa em duas edições do concurso Music Crossroads, tendo partilhado o palco com várias bandas, uma das quais os DJAAKA, aquando da sua criação em 2001, no concurso que os lançou nacional e internacionalmente.
Em 2003 junta-se ao grupo Dhillamoz, composto por (Kekey, Cambezo e Vitó). Com este grupo, grava em 2003 os seus primeiros temas em Estúdio que integram o Disco não editado do grupo, com a produção do Pappy Miranda e Captação e Masterização com Tony Camacho. Em 2005 o grupo filma o seu primeiro vídeo clip da música intitulada “Tio João”, vídeo realizado pelo Dj Marcell, que permitiu que o grupo fosse conhecido a nível nacional.
Depois de uma pausa para estudos em Tradução e Interpretação, em 2013 Cambezo retoma sua carreira a solo e volta a trabalhar em Estúdio, em produção de novos temas.
Actualmente trabalha para o seu primeiro álbum a solo a ser produzido essencialmente em países como Moçambique (grosso modo), Holanda, Portugal e França.
O seu primeiro tema a solo intitula-se “INDECISÃO”, música que retrata a indecisão vivida pelas pessoas na escolha do parceiro certo para a vida. Em 2015 lança o seu segundo single intitulado “ÉS TU”, produzido simultaneamente em Moçambique e Holanda. Música que é uma declaração que uma pessoa faz à aquele Amor da Vida quando finalmente a encontra.
Em 2016 Abre o ano com o Lançamento do terceiro single com título “PERDOA”, que é um pedido de desculpas a um amor não foi valorizado enquanto a relação se manteve.

 

A edição deste ano que elege o mais querido dos pais, através de votações feitas por colaboradores da Rádio Luanda e o público, decidiu colocar no leque dos homenageados os Kiezos. O premio muito esperado pelo grupo de amigos, foi dado com honra para prestigiar o muito que já fizeram e actualmente fazem pela música angolana.

 Lembrar que o Kiezos foi formado nos anos 60 por cinco jovens no bairro Marçal, em Luanda, que inicialmente animava festas no bairro.

O nome Kiezos, corruptela da palavra kiezu, em kimbundu, que significa em português vassouras, foi atribuído numa dessas festas, em 25 de Novembro de 1965. Durante a exibição do grupo, nuvens de poeira eram levantadas no quintal, consequência da frenética animação dos dançarinos, situação que provocou a associação do efeito originado pelo pó, à varredura de uma vassoura, pelo que o grupo passou a chamar-se Kiezos.

O período áureo dos Kiezos situa-se nos anos 70 com o vocalista Vate Costa com quem produziu e gravou os temas “Za Boba”, “Muá Pangu”, “Mihorró”, entre outros.

Nos anos 80 com o cantor Tony do Fumo o conjunto ganha notoriedade com as canções “Nguami Ku Soba”, “Kiezu jabu”," Monami Messene" e outras, e na década de 90 do século passado com o cançonetista Zecax atinge o apogeu com temas de antologia como “Maximbombo”, “Chapada” ,“Boleia”e muitos outros. 

Hoje ausentes dos palcos os Kiezos agradeceram a singela homenagem dada pela organização do Top Radio Luanda deixando assim cada elemento emocionado entre salvas e de palmas e assobios pelo muito que já contribuíram pela musica Angola.

 

“ Não temos muito o que dizer, se não a organização do programa e principalmente quem teve está brilhante ideia. Só o facto de estarmos aqui e receber este premio já mostra o respeito e admiração pelos trabalhos que apresentamos ao longo destes anos.” Concluiram Os Kiezos!

Texto: Júlia Filipe

L`Vincy despede-se do The Voice Angola agradecendo a organização do concurso

 

Por: Josias Sorte Xavier

L´Vincy finalista da primeira edição do concurso The voice Angola, mostrou-se satisfeito com o público que o apoiou durante a sua participação no concurso. Vincy teve um feedback positivo e em gesto de agradecimento deixou uma mensagem no seu perfil do instagram, despedindo-se então do primeiro concurso do The Voice Angla.

E lá se foi a primeira edição do concurso The Voice em Angola e em Africa...Levarei comigo todo o ensinamento, toda convivência e aprendizado, Porque pra mim não foi um concurso mas sim uma formação, pois formou uma grande familia, bons laços, e deixará saudades para todo o sempre...
The Voice Angola in my heart Forever. Parabéns a vencedora MARIEDNE FELICIANO, o prémio foi merecido e garanto-vos que está em boas mãos, vocês ainda vão se surpreender muito com o seu Potencial Musical 
	  </div>
	  
		<div class=

Por: Sued de Oliveira
 
A Gala de um dos maiores eventos voltados para a qualificação e premiação de artistas da nossa praça, tem a particularidade reunir bom gosto com uma pitada Fashion nos visuais. E desta vez, não foi diferente.
 
Por todos os cantos da Bahia, local que alberga a edição de 2016 do Top Rádio Luanda, prestigiando os feitos dos músicos em 2015, verificam-se Looks de despertar a atenção dos desatentos e uma visível preocupação por parte de figuras, músicos e não só, em caprichar no visual porém, sem mais delongas selecionamos para si os melhores Looks da gala. Acompanhe:
 
 
 
 
 

Com o EP “Novo Ciclo” já concluído, o Projecto Ascensão constituído pelos rappers da Nova Escola: S-Bruno, Sentinela, Dallas Furia, Olibreezy, Maximus, Edgar Leal, Phedilson, Killer MC, Absinto, Leonardo Freezy e AL MC estará  disponível nesta sexta feira, 05 de Fevereiro a faixa promocional intitulada "Triângulo das Bermudas" com as vozes de “Phedilson e Olibreezy” e ainda com Scratch de Dj MAMEN que muita força tem dado ao projecto.

Triângulo das Bermudas é uma faixa com um imenso jogo de palavras e rimas como é característico destes dois grandes Mcs da “Nova Escola” com o rico “vocabulário” que já nos habituaram. Importa realçar que o projecto surgiu das Sextas Ao vivo do espaço Bahia na temporada da Nova Escola organizada pelo site Hip Hop Angolano com a Parceriade Dj Nkkappa onde foram selecionados os nomes dos artistas que mais destacaram-se, e daí surgiu a idéia da criação do grupo

  
Por: Iraneth da Cruz
 
O bairro da Cuca foi o local escolhido para a gravação do video Clipe “Disturbio” do artista Cygas, com realização do director Obrigraf. A música teve a participação especial de New Game, Dmage Mc, e de D1 (Uno) membro do grupo Army Squad.
 
Cygas é um jovem de 29 anos de idade, licenciado em Tecnologias de Informação começou a sua caminhada musical aos 14 anos de idade, quando residia na África do Sul onde viveu durante 15 anos, e adquiriu todo seu conhecimento musical. O mesmo classifica-se como produtor, Compositor MC e Engenheiro de Som.
 
Agora que está de volta há terra natal “Angola”, o artista pretende dar continuidade a sua caminhada musical. E tem como objectivo representar as influências musicais adquiridas ao longo da sua caminhada, focada no liricismo entrega e flow e promete ser uma referência para os verdadeiros amantes do Rap na Sua essência.
 

 

Por: Josias Sorte Xavier

O músico angolano Emanuel Kanda irá disponibilizar um novo tema musical “Nós”, em especial para o dia dos namorados.

A música conta contará com a participação do rapper Francis, a mesma fará parte do EP “Linhas que nos unem”.

De relembrar que Emanuel Kanda é músico, compositor e interprete. Influenciado por vários estilos como: Jazz, Afro Pop, Soul Music e entre outros estilos. Kanda tem um CD de originais editado com título “Sinais”. Autor de hits como “ Amar sem ser amado”, “Nzaji”,  “ Meu ar” e entre outros.

O Músico que disponibilizou recentemente o vídeo clip da música que dá “Linhas que nos unem”. O vídeo foi produzido em Portugal pela produtora “Afro Digital. A “música Linhas que nos unem” dá título ao seu novo EP que encontra-se já em fase acabamento.

 

Por: Iraneth da Cruz

Sergio Guizé entrou no mundo do teatro em 1998, formado pela escola livre de teatro de Santo André, e pela fundação das Artes de São Caetano do sul, em 2004 estreou paralelamente na tv participando na telenovela “Da Cor do Pecado” e daí atuou em outras novelas da Rede Globo e filmes.



O actor ficou conhecido ao interpretar João Gibão no Remanke Saramandaia, e protagonizou o seu segundo personagem na novela “Alto Astral”. Actualmente interpreta “Candinho” na nova novela da Rede Globo “Eta MundO Bom”.



Na novela, “Candinho” foi separado da mãe logo após o seu nascimento e foi acolhido pelo casal Cunegundes (Elizabeth Savalla) e Quinzinho (Ary Fontoura), donos de uma fazenda, no interior de São Paulo. Já adulto “Candinho” vive como empregado nessa casa e é expulso por se apaixonar pela filha do casal, Filomena (Débora Nascimento).



Orientado por Pancrácio (Marco Nanini), amigo da família que o criou e seu grande mentor e protector, ele decide seguir para a capital em busca da mãe biológica, Anastácia (Eliane Giardini), que ele nunca conheceu, junto de seu inseparável burro, “Policarpo”. A mãe é uma viúva milionária e também está à procura do filho. Em entrevista concedida a Platina Line, devido o pouco tempo que tem o actor respondeu algumas das questões que lhe foram colocadas.



PL: Como foi a preparação para interpretar o Candinho?

SG: O Jorge Fernando que assina a direcção artística da novela, quando convidou-me para fazer a novela falou-me do filme de “Amácio Mazzaropi”. O Walcyr Carrasco sugeriu-me filmes do Chaplin, revi tudo porque sou muito fã do actor do cinema mundo. Não digo que ele é o maior artista do mundo, porque cada artista tem o seu valor e comparar é muito estranho.

PL: É difícil aprender o sotaque?

SG: Tive aulas de prosódia com a Íris Gomes, de quem sou fã, ela sabe muito da língua portuguesa. Ela passou-nos esse amor que ela tem, o respeito nada é por acaso. Saibam que é uma homenagem, estou a fazer de verdade.


PL: Conte-nos um pouco sobre a trama?

SG: A trama começa com o nascimento de Candinho, nos anos 20, após a Segunda Guerra Mundial. Filho de mãe solteira, com os costumes da época, o seu avô manda matar Candinho. A pedido da escrava é jogado ao rio e encontrado por uma família, onde é criado como se fosse filho até os filhos biológicos desta família nascerem. Logo depois é criado como escravo. Tratam-no muito mal, mas ele continua a amar as pessoas. Até o dia que apaixona-se pela irmã de criação e é expulso da fazenda.

 



O clipe de “O Farol”, de Ivete Sangalo, bateu a marca de 16 milhões de visualizações e tornou-se o vídeo feito em formato 360 graus mais visto em todo o mundo.
 
 
Lançado no dia 21 de dezembro, o videoclipe da baiana superou o número de views de Avicci e Björk, 2º e 3º colocados, respectivamente, além de outros nomes importantes da música, como U2 e Foals .
º
 
Este novo tipo de formato de gravação permite ao usuário visualizar o clipe em todas as direções, apenas com um movimento no celular.
Texto: Sued de Oliveira
 
Triângulo das Bermudas é a faixa promocional do projecto Ascensão com o EP colaborativo "Novo Ciclo" constituído por vários talentos da Nova fornada de artistas do Rap Nacional encabeçado pelo site Hip Hop Angolano e Dj Nkkappa.
 
Nesta faixa que reúne rimas cantadas de forma satírica e um jogo de palavras característico dos jovens artistas "Olibreezy e Phedilson" que emprestaram as suas vozes a música que oficializa a chegada do EP Novo Ciclo ainda sem data de lançamento que está a ser cautelosamente preparado para que diversificadas massas se possam identificar com o mesmo.
 
Além dos referidos fazem também parte do projecto nomes como: S-Bruno, Sentinela, Dallas Furia, , Maximus, Edgar Leal, , Killer MC, Absinto, Leonardo Freezy e AL MC que dividiram-se para intercalar a ordem das faixas.
 
 
O artista Moçambicano Nelo Cambezo, vai no proximo dia 8 de Fevereiro lançar um novo single intitulado ''PERDOA''.
Musica que é um pedido de desculpas a um amor que não foi valorizado enquanto a relação se manteve.
Esta musica é o seu terceiro Single, depois de ''INDECISÃO'' e ''ÉS TU'', os quais tiverem uma excelente aceitação no mercado Moçambicano.
Cabezo que esta a trabalhar no seu cd de originais, no qual, nao quer adiantar datas, por enquanto. CD o mesmo que esta a ser gravado entre Moçambique, Portugal, França e Holanda.
O artista tem como aposta para 2016, promover a sua musica internacionalmente, e este projeto terá inicio com a musica
''PERDOA''. Musica que foi produzida pelo nao menos conhecido Ery Gomes e contou com a participação de varios artistas no processo de produção, como, Danilo Tavares (DT Music Studios), Laise Sanchez, Marius, Dodo, entre outros.
A musica estará dia 8 de Fevereiro disponível na pagina do sound clound do artista mas também em varias plataformas e lojas digitais.
 
Ficha Técnica ''PERDOA'':
Letra: Yolanda dos Santos
Voz Principal: Nelo Cambezo Arranjos melódicos: Cambezo/Marius Produção: Ery Gomes
Arranjos de solos: Cambezo
Guitarras: Dodó
Coros: Laise Sanches
Captção: DT Music Studio (Danilo Tavares), Zep Studios e Singa Mistura: Danilo Tavares / DT Music Studio (Hollanda) Mastering: La Villa (França)
 
Mais sobre o artista:
 
Cambezo é um cantor e compositor moçambicano. Nascido na cidade da Beira Moçambique. É fazedor do estilo Zouk e derivados, e em por vezes visita outras praias.
Inicia sua trajectória cultural em 1996 integrando um grupo de danças e instrumentos tradicionais no Zimbabwe, actuando em parques públicos, hospitais e orfanatos.
Em 1998 junta-se a banda Arautos, uma banda de música Afro e Gospel. Com esta banda, participa em duas edições do concurso Music Crossroads, tendo partilhado o palco com várias bandas, uma das quais os DJAAKA, aquando da sua criação em 2001, no concurso que os lançou nacional e internacionalmente.
Em 2003 junta-se ao grupo Dhillamoz, composto por (Kekey, Cambezo e Vitó). Com este grupo, grava em 2003 os seus primeiros temas em Estúdio que integram o Disco não editado do grupo, com a produção do Pappy Miranda e Captação e Masterização com Tony Camacho. Em 2005 o grupo filma o seu primeiro vídeo clip da música intitulada “Tio João”, vídeo realizado pelo Dj Marcell, que permitiu que o grupo fosse conhecido a nível nacional.
Depois de uma pausa para estudos em Tradução e Interpretação, em 2013 Cambezo retoma sua carreira a solo e volta a trabalhar em Estúdio, em produção de novos temas.
Actualmente trabalha para o seu primeiro álbum a solo a ser produzido essencialmente em países como Moçambique (grosso modo), Holanda, Portugal e França.
O seu primeiro tema a solo intitula-se “INDECISÃO”, música que retrata a indecisão vivida pelas pessoas na escolha do parceiro certo para a vida. Em 2015 lança o seu segundo single intitulado “ÉS TU”, produzido simultaneamente em Moçambique e Holanda. Música que é uma declaração que uma pessoa faz à aquele Amor da Vida quando finalmente a encontra.
Em 2016 Abre o ano com o Lançamento do terceiro single com título “PERDOA”, que é um pedido de desculpas a um amor não foi valorizado enquanto a relação se manteve.

 

A edição deste ano que elege o mais querido dos pais, através de votações feitas por colaboradores da Rádio Luanda e o público, decidiu colocar no leque dos homenageados os Kiezos. O premio muito esperado pelo grupo de amigos, foi dado com honra para prestigiar o muito que já fizeram e actualmente fazem pela música angolana.

 Lembrar que o Kiezos foi formado nos anos 60 por cinco jovens no bairro Marçal, em Luanda, que inicialmente animava festas no bairro.

O nome Kiezos, corruptela da palavra kiezu, em kimbundu, que significa em português vassouras, foi atribuído numa dessas festas, em 25 de Novembro de 1965. Durante a exibição do grupo, nuvens de poeira eram levantadas no quintal, consequência da frenética animação dos dançarinos, situação que provocou a associação do efeito originado pelo pó, à varredura de uma vassoura, pelo que o grupo passou a chamar-se Kiezos.

O período áureo dos Kiezos situa-se nos anos 70 com o vocalista Vate Costa com quem produziu e gravou os temas “Za Boba”, “Muá Pangu”, “Mihorró”, entre outros.

Nos anos 80 com o cantor Tony do Fumo o conjunto ganha notoriedade com as canções “Nguami Ku Soba”, “Kiezu jabu”," Monami Messene" e outras, e na década de 90 do século passado com o cançonetista Zecax atinge o apogeu com temas de antologia como “Maximbombo”, “Chapada” ,“Boleia”e muitos outros. 

Hoje ausentes dos palcos os Kiezos agradeceram a singela homenagem dada pela organização do Top Radio Luanda deixando assim cada elemento emocionado entre salvas e de palmas e assobios pelo muito que já contribuíram pela musica Angola.

 

“ Não temos muito o que dizer, se não a organização do programa e principalmente quem teve está brilhante ideia. Só o facto de estarmos aqui e receber este premio já mostra o respeito e admiração pelos trabalhos que apresentamos ao longo destes anos.” Concluiram Os Kiezos!

Texto: Júlia Filipe

L`Vincy despede-se do The Voice Angola agradecendo a organização do concurso

 

Por: Josias Sorte Xavier

L´Vincy finalista da primeira edição do concurso The voice Angola, mostrou-se satisfeito com o público que o apoiou durante a sua participação no concurso. Vincy teve um feedback positivo e em gesto de agradecimento deixou uma mensagem no seu perfil do instagram, despedindo-se então do primeiro concurso do The Voice Angla.

E lá se foi a primeira edição do concurso The Voice em Angola e em Africa...Levarei comigo todo o ensinamento, toda convivência e aprendizado, Porque pra mim não foi um concurso mas sim uma formação, pois formou uma grande familia, bons laços, e deixará saudades para todo o sempre...
The Voice Angola in my heart Forever. Parabéns a vencedora MARIEDNE FELICIANO, o prémio foi merecido e garanto-vos que está em boas mãos, vocês ainda vão se surpreender muito com o seu Potencial Musical 
	  </div>
	  
		<div class=

Por: Sued de Oliveira
 
A Gala de um dos maiores eventos voltados para a qualificação e premiação de artistas da nossa praça, tem a particularidade reunir bom gosto com uma pitada Fashion nos visuais. E desta vez, não foi diferente.
 
Por todos os cantos da Bahia, local que alberga a edição de 2016 do Top Rádio Luanda, prestigiando os feitos dos músicos em 2015, verificam-se Looks de despertar a atenção dos desatentos e uma visível preocupação por parte de figuras, músicos e não só, em caprichar no visual porém, sem mais delongas selecionamos para si os melhores Looks da gala. Acompanhe:
 
 
 
 
 

Com o EP “Novo Ciclo” já concluído, o Projecto Ascensão constituído pelos rappers da Nova Escola: S-Bruno, Sentinela, Dallas Furia, Olibreezy, Maximus, Edgar Leal, Phedilson, Killer MC, Absinto, Leonardo Freezy e AL MC estará  disponível nesta sexta feira, 05 de Fevereiro a faixa promocional intitulada "Triângulo das Bermudas" com as vozes de “Phedilson e Olibreezy” e ainda com Scratch de Dj MAMEN que muita força tem dado ao projecto.

Triângulo das Bermudas é uma faixa com um imenso jogo de palavras e rimas como é característico destes dois grandes Mcs da “Nova Escola” com o rico “vocabulário” que já nos habituaram. Importa realçar que o projecto surgiu das Sextas Ao vivo do espaço Bahia na temporada da Nova Escola organizada pelo site Hip Hop Angolano com a Parceriade Dj Nkkappa onde foram selecionados os nomes dos artistas que mais destacaram-se, e daí surgiu a idéia da criação do grupo

  
Por: Iraneth da Cruz
 
O bairro da Cuca foi o local escolhido para a gravação do video Clipe “Disturbio” do artista Cygas, com realização do director Obrigraf. A música teve a participação especial de New Game, Dmage Mc, e de D1 (Uno) membro do grupo Army Squad.
 
Cygas é um jovem de 29 anos de idade, licenciado em Tecnologias de Informação começou a sua caminhada musical aos 14 anos de idade, quando residia na África do Sul onde viveu durante 15 anos, e adquiriu todo seu conhecimento musical. O mesmo classifica-se como produtor, Compositor MC e Engenheiro de Som.
 
Agora que está de volta há terra natal “Angola”, o artista pretende dar continuidade a sua caminhada musical. E tem como objectivo representar as influências musicais adquiridas ao longo da sua caminhada, focada no liricismo entrega e flow e promete ser uma referência para os verdadeiros amantes do Rap na Sua essência.
 

 

Por: Josias Sorte Xavier

O músico angolano Emanuel Kanda irá disponibilizar um novo tema musical “Nós”, em especial para o dia dos namorados.

A música conta contará com a participação do rapper Francis, a mesma fará parte do EP “Linhas que nos unem”.

De relembrar que Emanuel Kanda é músico, compositor e interprete. Influenciado por vários estilos como: Jazz, Afro Pop, Soul Music e entre outros estilos. Kanda tem um CD de originais editado com título “Sinais”. Autor de hits como “ Amar sem ser amado”, “Nzaji”,  “ Meu ar” e entre outros.

O Músico que disponibilizou recentemente o vídeo clip da música que dá “Linhas que nos unem”. O vídeo foi produzido em Portugal pela produtora “Afro Digital. A “música Linhas que nos unem” dá título ao seu novo EP que encontra-se já em fase acabamento.

 

Por: Iraneth da Cruz

Sergio Guizé entrou no mundo do teatro em 1998, formado pela escola livre de teatro de Santo André, e pela fundação das Artes de São Caetano do sul, em 2004 estreou paralelamente na tv participando na telenovela “Da Cor do Pecado” e daí atuou em outras novelas da Rede Globo e filmes.



O actor ficou conhecido ao interpretar João Gibão no Remanke Saramandaia, e protagonizou o seu segundo personagem na novela “Alto Astral”. Actualmente interpreta “Candinho” na nova novela da Rede Globo “Eta MundO Bom”.



Na novela, “Candinho” foi separado da mãe logo após o seu nascimento e foi acolhido pelo casal Cunegundes (Elizabeth Savalla) e Quinzinho (Ary Fontoura), donos de uma fazenda, no interior de São Paulo. Já adulto “Candinho” vive como empregado nessa casa e é expulso por se apaixonar pela filha do casal, Filomena (Débora Nascimento).



Orientado por Pancrácio (Marco Nanini), amigo da família que o criou e seu grande mentor e protector, ele decide seguir para a capital em busca da mãe biológica, Anastácia (Eliane Giardini), que ele nunca conheceu, junto de seu inseparável burro, “Policarpo”. A mãe é uma viúva milionária e também está à procura do filho. Em entrevista concedida a Platina Line, devido o pouco tempo que tem o actor respondeu algumas das questões que lhe foram colocadas.



PL: Como foi a preparação para interpretar o Candinho?

SG: O Jorge Fernando que assina a direcção artística da novela, quando convidou-me para fazer a novela falou-me do filme de “Amácio Mazzaropi”. O Walcyr Carrasco sugeriu-me filmes do Chaplin, revi tudo porque sou muito fã do actor do cinema mundo. Não digo que ele é o maior artista do mundo, porque cada artista tem o seu valor e comparar é muito estranho.

PL: É difícil aprender o sotaque?

SG: Tive aulas de prosódia com a Íris Gomes, de quem sou fã, ela sabe muito da língua portuguesa. Ela passou-nos esse amor que ela tem, o respeito nada é por acaso. Saibam que é uma homenagem, estou a fazer de verdade.


PL: Conte-nos um pouco sobre a trama?

SG: A trama começa com o nascimento de Candinho, nos anos 20, após a Segunda Guerra Mundial. Filho de mãe solteira, com os costumes da época, o seu avô manda matar Candinho. A pedido da escrava é jogado ao rio e encontrado por uma família, onde é criado como se fosse filho até os filhos biológicos desta família nascerem. Logo depois é criado como escravo. Tratam-no muito mal, mas ele continua a amar as pessoas. Até o dia que apaixona-se pela irmã de criação e é expulso da fazenda.

 



O clipe de “O Farol”, de Ivete Sangalo, bateu a marca de 16 milhões de visualizações e tornou-se o vídeo feito em formato 360 graus mais visto em todo o mundo.
 
 
Lançado no dia 21 de dezembro, o videoclipe da baiana superou o número de views de Avicci e Björk, 2º e 3º colocados, respectivamente, além de outros nomes importantes da música, como U2 e Foals .
º
 
Este novo tipo de formato de gravação permite ao usuário visualizar o clipe em todas as direções, apenas com um movimento no celular.
Texto: Sued de Oliveira
 
Triângulo das Bermudas é a faixa promocional do projecto Ascensão com o EP colaborativo "Novo Ciclo" constituído por vários talentos da Nova fornada de artistas do Rap Nacional encabeçado pelo site Hip Hop Angolano e Dj Nkkappa.
 
Nesta faixa que reúne rimas cantadas de forma satírica e um jogo de palavras característico dos jovens artistas "Olibreezy e Phedilson" que emprestaram as suas vozes a música que oficializa a chegada do EP Novo Ciclo ainda sem data de lançamento que está a ser cautelosamente preparado para que diversificadas massas se possam identificar com o mesmo.
 
Além dos referidos fazem também parte do projecto nomes como: S-Bruno, Sentinela, Dallas Furia, , Maximus, Edgar Leal, , Killer MC, Absinto, Leonardo Freezy e AL MC que dividiram-se para intercalar a ordem das faixas.
 
 
O artista Moçambicano Nelo Cambezo, vai no proximo dia 8 de Fevereiro lançar um novo single intitulado ''PERDOA''.
Musica que é um pedido de desculpas a um amor que não foi valorizado enquanto a relação se manteve.
Esta musica é o seu terceiro Single, depois de ''INDECISÃO'' e ''ÉS TU'', os quais tiverem uma excelente aceitação no mercado Moçambicano.
Cabezo que esta a trabalhar no seu cd de originais, no qual, nao quer adiantar datas, por enquanto. CD o mesmo que esta a ser gravado entre Moçambique, Portugal, França e Holanda.
O artista tem como aposta para 2016, promover a sua musica internacionalmente, e este projeto terá inicio com a musica
''PERDOA''. Musica que foi produzida pelo nao menos conhecido Ery Gomes e contou com a participação de varios artistas no processo de produção, como, Danilo Tavares (DT Music Studios), Laise Sanchez, Marius, Dodo, entre outros.
A musica estará dia 8 de Fevereiro disponível na pagina do sound clound do artista mas também em varias plataformas e lojas digitais.
 
Ficha Técnica ''PERDOA'':
Letra: Yolanda dos Santos
Voz Principal: Nelo Cambezo Arranjos melódicos: Cambezo/Marius Produção: Ery Gomes
Arranjos de solos: Cambezo
Guitarras: Dodó
Coros: Laise Sanches
Captção: DT Music Studio (Danilo Tavares), Zep Studios e Singa Mistura: Danilo Tavares / DT Music Studio (Hollanda) Mastering: La Villa (França)
 
Mais sobre o artista:
 
Cambezo é um cantor e compositor moçambicano. Nascido na cidade da Beira Moçambique. É fazedor do estilo Zouk e derivados, e em por vezes visita outras praias.
Inicia sua trajectória cultural em 1996 integrando um grupo de danças e instrumentos tradicionais no Zimbabwe, actuando em parques públicos, hospitais e orfanatos.
Em 1998 junta-se a banda Arautos, uma banda de música Afro e Gospel. Com esta banda, participa em duas edições do concurso Music Crossroads, tendo partilhado o palco com várias bandas, uma das quais os DJAAKA, aquando da sua criação em 2001, no concurso que os lançou nacional e internacionalmente.
Em 2003 junta-se ao grupo Dhillamoz, composto por (Kekey, Cambezo e Vitó). Com este grupo, grava em 2003 os seus primeiros temas em Estúdio que integram o Disco não editado do grupo, com a produção do Pappy Miranda e Captação e Masterização com Tony Camacho. Em 2005 o grupo filma o seu primeiro vídeo clip da música intitulada “Tio João”, vídeo realizado pelo Dj Marcell, que permitiu que o grupo fosse conhecido a nível nacional.
Depois de uma pausa para estudos em Tradução e Interpretação, em 2013 Cambezo retoma sua carreira a solo e volta a trabalhar em Estúdio, em produção de novos temas.
Actualmente trabalha para o seu primeiro álbum a solo a ser produzido essencialmente em países como Moçambique (grosso modo), Holanda, Portugal e França.
O seu primeiro tema a solo intitula-se “INDECISÃO”, música que retrata a indecisão vivida pelas pessoas na escolha do parceiro certo para a vida. Em 2015 lança o seu segundo single intitulado “ÉS TU”, produzido simultaneamente em Moçambique e Holanda. Música que é uma declaração que uma pessoa faz à aquele Amor da Vida quando finalmente a encontra.
Em 2016 Abre o ano com o Lançamento do terceiro single com título “PERDOA”, que é um pedido de desculpas a um amor não foi valorizado enquanto a relação se manteve.

 

A edição deste ano que elege o mais querido dos pais, através de votações feitas por colaboradores da Rádio Luanda e o público, decidiu colocar no leque dos homenageados os Kiezos. O premio muito esperado pelo grupo de amigos, foi dado com honra para prestigiar o muito que já fizeram e actualmente fazem pela música angolana.

 Lembrar que o Kiezos foi formado nos anos 60 por cinco jovens no bairro Marçal, em Luanda, que inicialmente animava festas no bairro.

O nome Kiezos, corruptela da palavra kiezu, em kimbundu, que significa em português vassouras, foi atribuído numa dessas festas, em 25 de Novembro de 1965. Durante a exibição do grupo, nuvens de poeira eram levantadas no quintal, consequência da frenética animação dos dançarinos, situação que provocou a associação do efeito originado pelo pó, à varredura de uma vassoura, pelo que o grupo passou a chamar-se Kiezos.

O período áureo dos Kiezos situa-se nos anos 70 com o vocalista Vate Costa com quem produziu e gravou os temas “Za Boba”, “Muá Pangu”, “Mihorró”, entre outros.

Nos anos 80 com o cantor Tony do Fumo o conjunto ganha notoriedade com as canções “Nguami Ku Soba”, “Kiezu jabu”," Monami Messene" e outras, e na década de 90 do século passado com o cançonetista Zecax atinge o apogeu com temas de antologia como “Maximbombo”, “Chapada” ,“Boleia”e muitos outros. 

Hoje ausentes dos palcos os Kiezos agradeceram a singela homenagem dada pela organização do Top Radio Luanda deixando assim cada elemento emocionado entre salvas e de palmas e assobios pelo muito que já contribuíram pela musica Angola.

 

“ Não temos muito o que dizer, se não a organização do programa e principalmente quem teve está brilhante ideia. Só o facto de estarmos aqui e receber este premio já mostra o respeito e admiração pelos trabalhos que apresentamos ao longo destes anos.” Concluiram Os Kiezos!

Texto: Júlia Filipe

L`Vincy despede-se do The Voice Angola agradecendo a organização do concurso

 

Por: Josias Sorte Xavier

L´Vincy finalista da primeira edição do concurso The voice Angola, mostrou-se satisfeito com o público que o apoiou durante a sua participação no concurso. Vincy teve um feedback positivo e em gesto de agradecimento deixou uma mensagem no seu perfil do instagram, despedindo-se então do primeiro concurso do The Voice Angla.

E lá se foi a primeira edição do concurso The Voice em Angola e em Africa...Levarei comigo todo o ensinamento, toda convivência e aprendizado, Porque pra mim não foi um concurso mas sim uma formação, pois formou uma grande familia, bons laços, e deixará saudades para todo o sempre...
The Voice Angola in my heart Forever. Parabéns a vencedora MARIEDNE FELICIANO, o prémio foi merecido e garanto-vos que está em boas mãos, vocês ainda vão se surpreender muito com o seu Potencial Musical 
	  </div>
	  
		<div class=

Por: Sued de Oliveira
 
A Gala de um dos maiores eventos voltados para a qualificação e premiação de artistas da nossa praça, tem a particularidade reunir bom gosto com uma pitada Fashion nos visuais. E desta vez, não foi diferente.
 
Por todos os cantos da Bahia, local que alberga a edição de 2016 do Top Rádio Luanda, prestigiando os feitos dos músicos em 2015, verificam-se Looks de despertar a atenção dos desatentos e uma visível preocupação por parte de figuras, músicos e não só, em caprichar no visual porém, sem mais delongas selecionamos para si os melhores Looks da gala. Acompanhe:
 
 
 
 
 

Com o EP “Novo Ciclo” já concluído, o Projecto Ascensão constituído pelos rappers da Nova Escola: S-Bruno, Sentinela, Dallas Furia, Olibreezy, Maximus, Edgar Leal, Phedilson, Killer MC, Absinto, Leonardo Freezy e AL MC estará  disponível nesta sexta feira, 05 de Fevereiro a faixa promocional intitulada "Triângulo das Bermudas" com as vozes de “Phedilson e Olibreezy” e ainda com Scratch de Dj MAMEN que muita força tem dado ao projecto.

Triângulo das Bermudas é uma faixa com um imenso jogo de palavras e rimas como é característico destes dois grandes Mcs da “Nova Escola” com o rico “vocabulário” que já nos habituaram. Importa realçar que o projecto surgiu das Sextas Ao vivo do espaço Bahia na temporada da Nova Escola organizada pelo site Hip Hop Angolano com a Parceriade Dj Nkkappa onde foram selecionados os nomes dos artistas que mais destacaram-se, e daí surgiu a idéia da criação do grupo

  
Por: Iraneth da Cruz
 
O bairro da Cuca foi o local escolhido para a gravação do video Clipe “Disturbio” do artista Cygas, com realização do director Obrigraf. A música teve a participação especial de New Game, Dmage Mc, e de D1 (Uno) membro do grupo Army Squad.
 
Cygas é um jovem de 29 anos de idade, licenciado em Tecnologias de Informação começou a sua caminhada musical aos 14 anos de idade, quando residia na África do Sul onde viveu durante 15 anos, e adquiriu todo seu conhecimento musical. O mesmo classifica-se como produtor, Compositor MC e Engenheiro de Som.
 
Agora que está de volta há terra natal “Angola”, o artista pretende dar continuidade a sua caminhada musical. E tem como objectivo representar as influências musicais adquiridas ao longo da sua caminhada, focada no liricismo entrega e flow e promete ser uma referência para os verdadeiros amantes do Rap na Sua essência.
 

 

Por: Josias Sorte Xavier

O músico angolano Emanuel Kanda irá disponibilizar um novo tema musical “Nós”, em especial para o dia dos namorados.

A música conta contará com a participação do rapper Francis, a mesma fará parte do EP “Linhas que nos unem”.

De relembrar que Emanuel Kanda é músico, compositor e interprete. Influenciado por vários estilos como: Jazz, Afro Pop, Soul Music e entre outros estilos. Kanda tem um CD de originais editado com título “Sinais”. Autor de hits como “ Amar sem ser amado”, “Nzaji”,  “ Meu ar” e entre outros.

O Músico que disponibilizou recentemente o vídeo clip da música que dá “Linhas que nos unem”. O vídeo foi produzido em Portugal pela produtora “Afro Digital. A “música Linhas que nos unem” dá título ao seu novo EP que encontra-se já em fase acabamento.

 

Por: Iraneth da Cruz

Sergio Guizé entrou no mundo do teatro em 1998, formado pela escola livre de teatro de Santo André, e pela fundação das Artes de São Caetano do sul, em 2004 estreou paralelamente na tv participando na telenovela “Da Cor do Pecado” e daí atuou em outras novelas da Rede Globo e filmes.



O actor ficou conhecido ao interpretar João Gibão no Remanke Saramandaia, e protagonizou o seu segundo personagem na novela “Alto Astral”. Actualmente interpreta “Candinho” na nova novela da Rede Globo “Eta MundO Bom”.



Na novela, “Candinho” foi separado da mãe logo após o seu nascimento e foi acolhido pelo casal Cunegundes (Elizabeth Savalla) e Quinzinho (Ary Fontoura), donos de uma fazenda, no interior de São Paulo. Já adulto “Candinho” vive como empregado nessa casa e é expulso por se apaixonar pela filha do casal, Filomena (Débora Nascimento).



Orientado por Pancrácio (Marco Nanini), amigo da família que o criou e seu grande mentor e protector, ele decide seguir para a capital em busca da mãe biológica, Anastácia (Eliane Giardini), que ele nunca conheceu, junto de seu inseparável burro, “Policarpo”. A mãe é uma viúva milionária e também está à procura do filho. Em entrevista concedida a Platina Line, devido o pouco tempo que tem o actor respondeu algumas das questões que lhe foram colocadas.



PL: Como foi a preparação para interpretar o Candinho?

SG: O Jorge Fernando que assina a direcção artística da novela, quando convidou-me para fazer a novela falou-me do filme de “Amácio Mazzaropi”. O Walcyr Carrasco sugeriu-me filmes do Chaplin, revi tudo porque sou muito fã do actor do cinema mundo. Não digo que ele é o maior artista do mundo, porque cada artista tem o seu valor e comparar é muito estranho.

PL: É difícil aprender o sotaque?

SG: Tive aulas de prosódia com a Íris Gomes, de quem sou fã, ela sabe muito da língua portuguesa. Ela passou-nos esse amor que ela tem, o respeito nada é por acaso. Saibam que é uma homenagem, estou a fazer de verdade.


PL: Conte-nos um pouco sobre a trama?

SG: A trama começa com o nascimento de Candinho, nos anos 20, após a Segunda Guerra Mundial. Filho de mãe solteira, com os costumes da época, o seu avô manda matar Candinho. A pedido da escrava é jogado ao rio e encontrado por uma família, onde é criado como se fosse filho até os filhos biológicos desta família nascerem. Logo depois é criado como escravo. Tratam-no muito mal, mas ele continua a amar as pessoas. Até o dia que apaixona-se pela irmã de criação e é expulso da fazenda.

 



O clipe de “O Farol”, de Ivete Sangalo, bateu a marca de 16 milhões de visualizações e tornou-se o vídeo feito em formato 360 graus mais visto em todo o mundo.
 
 
Lançado no dia 21 de dezembro, o videoclipe da baiana superou o número de views de Avicci e Björk, 2º e 3º colocados, respectivamente, além de outros nomes importantes da música, como U2 e Foals .
º
 
Este novo tipo de formato de gravação permite ao usuário visualizar o clipe em todas as direções, apenas com um movimento no celular.