A representante de Angola ao concurso Miss Mundo 2011, que se realiza em Londres, no próximo dia 5 de Novembro, é a nossa grande entrevistada desta semana,  á Bela Edmilza,  parte para o evento a pensar na conquista da coroa. “Estou confiante”,  afirmou Edmilza dos Santos, Miss Malange 2010 e Primeira-Dama de Honor no concurso Miss Angola de 2010, título que lhe abriu vaga para o mais antigo concurso internacional de beleza e o segundo mais importante do mundo, depois do Miss Universo. siga com exclusividade :

 

 

Fui registrado como... Edmilza Nicósia Mota dos Santos


Nasci aos... 29 de Março de 1990

Sou natural de... Malange

Apelido: Ed

Se eu fosse uma cor, eu seria… Branca

Sou viciado em… Telemóvel

O que não gosto  em meu corpo: Segredo

Uma mulher incrível: Suzana Lizeth Mota António (mãe)


Um homem incrível:
Octavio Manuel dos Santos (pai) 

Porque acompanhei o percurso deles e admiro muito… são o meu orgulho.

Se eu pudesse entrar em um filme, entraria em… “A flor do deserto”

Se eu fosse uma música, eu seria… Ninguém caminha só (Peróla)

Lugar para fazer amor: Na cama

Perfume: Dior

Prato predileto: Funge de cabidela

Não vivo sem: Água

Meu sonho é trabalhar com... Halle Berry

 

 

Platina Line: Com qual personalidade se identifica?

Edmilza dos Santos: Ana Paula dos Santos, sempre a admirei imenso, pela sua postura e as causas sociais que sempre abraçou, nas quais continua a trabalhar. É um exemplo para mim.

 

P.L: Você é fashionista?

E.S: Digamos que sim, gosto de estar actualizada sobre as novas tendências, mas tento ao máximo adaptá-las ao meu estilo.

 

P.L: Maiô ou biquíni?

E.S: Biquíni

 

P.L: Com que cor você costuma se vestir?

E.S: Depende da ocasião e a época, mais não abro mão do preto, me visto de preto com muita frequência.

 

P.L: Truque de beleza?

E.S: Beber mais de 2 litros de água por dia, e uso sempre filtro solar.

 

P.L: Seu tipo de homem?

E.S: Que me respeite e valorize.

 

P.L: Quem realmente incentivou-a a participar neste concurso e quais foram os maiores receios que você teve?

E.S: Começou no seio familiar, por parte das minhas tias maternas, logo depois a torcida envolveu as minhas amizades e fui então convencida a participar. O meu principal e maior receio foi de não corresponder as expectativas que as pessoas criaram sobre mim.

 

P.L: Qual foi a sua primeira impressão do mundo da moda?

E.S: Sinceramente, de princípio achei muito divertido.

P.L: Tenho reparado que de algum tempo para cá, as candidatas ao Miss Angola vindas do exterior do país têm mostrado uma maior desenvoltura e por vezes mostrando-se muito melhor preparadas. Concorda com isso?

E.S: Não totalmente, acredito que o nível de formação no nosso país já não tem grande disparidade com a formação no exterior, é uma questão de força de vontade, porém reconheço que muitas candidatas vindas das diásporas demonstram uma maior desenvoltura.

 


P.L: Certamente ficou bastante satisfeita com o resultado do concurso. Era o que realmente esperava?

E.S: Quando entramos para um concurso é com a inteção de chegar ao topo. Fiquei logicamente satisfeita com a minha classificação, deu-me a oportunidade de realizar um grande desejo que nasceu ao participar no Miss Angola 2010/2011, participar de um concurso internacional aonde além da beleza terei a oportunidade de representar a nossa cultura, não podia ser melhor.


P.L: Hoje na sociedade humana, a beleza e o corpo perfeito são quase que uma obsessão e tidas como imperativo de felicidade. Hoje, para muitos, o protótipo de mulher e mulher perfeita é a magra, esbelta e bela. Muitas vezes para atingir-se tal “perfeição”, é necessário certas alterações físicas e dai recorrer-se a práticas cirúrgicas. É apologista de cirurgia estética em nome da beleza?

E.S: Discordo afincadamente com essa tal “ perfeição”, para mim beleza e perfeição devem estar alinhadas ao bem estar psiquico e fisiologico, sou a favor das cirugias plásticas sim, desde que acompanhadas por profissonais e sem prejuízo a saúde, pois as pessoas devem sentir-se bem com elas mesmas.

 


P.L: O que disse a Leila, quando viu que ela é miss universo 2011?


E.S: Só tivemos oportunidade de falar depois de uma semana, a primeira coisa que disse foi: “conseguiste Kota, eu sabia que eras capaz”, disse-lhe que estava eufórica e muito feliz pela sua victória, desejei muita sorte nesta nova fase, e lógico ela me pontualizou sobre todas emoções…. Quantas emoções!


P.L: A vitória dela, te motiva para o Miss Mundo?


E.S: Com certeza, veio confirmar que tudo é posivel, desde que haja trabalho e crença, é preciso acreditar. Com a motivação veio tambem a responsabilidade, estou a preparar-me para fazer uma óptima representação no Miss Mundo.

P.L: Para si, o que é necessário para que uma mulher seja considerada “mulher de mérito” , ou seja, para que a sociedade, a familia, amigos a vejam como exemplo e inspiração?

 


E.S: Acima de tudo é essencial que tenha personalidade própia e determinação para defender o seus ideais. Para mim uma mulher de mérito pode destacar-se em qualquer campo desde que demonstre o quão especial e dotodas de habilidades somos nós.


P.L: Algumas pessoas dizem que há muito preconceito e competitividade a todo custo no mundo da moda. Concorda com isso?

E.S: Discordo, acontecem situações menos agradáveis, fruto de diversos motivos, mais o mesmo se verifica em outras áreas profissionais, penso que no mundo da moda essas situações tornam-se mais expostas.


P.L: Infelizmente, pessoas há que não associam o facto de uma mulher ser muito bonita e atraente ao factor da mesma ser igualmente muito inteligente. Qual a sua opinião concernente a este tipo de pensamento?

 

E.S: Acho um pensamento retrogado, actualmente as mulheres desempenham cargos que exigem grande esforço intelectual e o fazem com perfeição, mas porque somos mulheres não podemos descuidar-nos da nossa aparência. Nos dias de hoje é perfeitamente natural e simples associar inteligência e beleza.

 


P.L: Naturalmente, por ser uma mulher muito bonita e representante oficial da beleza angolana, é fantasia de muitos homens...(risos) Se fosse convidada a posar nua para uma revista masculina, aceitaria? Porquê?


E.S: Recusaria, primeiro pelos principios que a minha familia me transmitiu, e principalmente porque eu não me imagino, nunca me passou pela cabeça.


P.L: Tem namorado? 

E.S: No momento estou solteira.

 

684x82

P.L: Assusta-a a idéia de envelhecer?


E.S: Não tenho medo, quero viver cada fase da vida e aproveitar o que de melhor cada uma tem para oferecer.

P.L:  Que cuidados tem?

 

E.S: Cuido da minha alimentação, pratico exercícios físicos com alguma frenquência e principalmente tento fazer sempre o bem para ter uma velhice tranquila.

 


P.L: Quem gostaria de convidar para um jantar a dois?

E.S: A dois? Talvez a minha mãe, temos sempre o que conversar.

 

 

P.L: Não consigo resistir a...?


E.S: Confesso, mais fica só entre nós, não resisto a uma barrinha de chocolate branco.

 


P.L: Se pudesse, o que mudava em si, no corpo e no feitio?

E.S: Se pudesse seria mais teimosa, por vezes acho que sou muito passiva, e infelizmente sinto que isso já me prejudicou algumas vezes.


P.L: Sinto-me melhor quando...?

E.S: Estou ladeada das pessoas que amo.

P.L: O que não suporta mesmo no sexo oposto?

E.S: Destesto prepotências, para mim humildade faz milagres.

P.L: Qual é  o seu pequeno crime diário?

E.S: Esse não conto nem sob tortura…

 




P.L:  O que seria capaz de fazer por amor?

E.S: Não sei, talvez mudar para um país totalmente diferente e recomeçar tudo do zero do lado da pessoa amada.

P.L: Como reage a cantadas ou assédios?

E.S: Sempre com muita educação e delicadeza, imponho limites mesmo com um sorriso no rosto.

 


P.L: Diante da teoria de que todo mundo é ciumento, de 1 à 10, que nota daria à seus ciúmes?

E.S: Humm… digamos que 6… não uns 7 (risos)

 


P.L:  Sabe cozinhar? Se sim, com quantos anos aprendeu e o que melhor sabe fazer?

E.S: Sei sim, com 10, 11 anos, graças as boas orientações sou uma cozinheira de nivel médio, algumas vezes até alto, faço de tudo um pouco, mais como boa malangina que sou faço um optimo funge de bombô , o molho pode ficar a escolha.


P.L:  Gosta de sair para dançar? Que casas noturnas costuma frequentar, ou isto não é possível devido há assédios?

E.S: Evito ir para casas nocturnas, regras internas do comité Miss Angola e eu pessoalmente não gosto muito, uma vez ou outra vou normalmente para festas temáticas, não tenho uma casa eleita.


P.L: A cultura angolana  está presente no seu dia-a-dia de alguma maneira?

E.S: De todas as formas, desde os gestos quotidianos, algumas expressões de admiração em quimbundo, a alimentação tipica, é dificíl não sentir a presença da nossa cultura, é a atmosfera em que estamos envolvidos, as danças, os ritmos, as pessoas.


P.L: O que a família representa para você? Como é sua relação com ela hoje?

E.S: Meu alicerce, por vezes brinco e digo que são o caboco da minha estrutura, a minha familia representa a minha fortaleza, meu porto seguro, sem o apoio deles sei que não faria metade deste percurso, a nossa relação é boa, são os primeiros a me criticarem quando notam algo em que tenho que melhorar, são as pessoas que eu tenho a certeza que estarão do meu lado incondicionalmente.

P.L: Como foi sua adolescência? Você era feliz com o seu corpo, queria mudar alguma coisa?

E.S: Eu era muito feliz, embora meus pais estivessem sempre a controlar-me, ate agora.( risos) Enquanto adolescente a minha aceitação com relação ao corpo sempre foi boa, pois treinei andebol durante muito tempo, sou de contituição grande e era toda torneada, recebia muitos apelidos por causa das minhas pernas.

 


P.L: O que normalmente come no café da manhã?

E.S: Um chá quentinho. Yogurt com cereais, uma fruta e água.

P.L: Qual é a oportunidade que ainda não teve e gostaria de ter?

E.S: Dentre tantas gostaria de estar com o todo poderoso DEUS, assim já garantia todas as outras oportunidades, é que ainda são muitas que anseio ter.

P.L:  Complete: A minha vida é...

E.S: Uma benção de DEUS.

 



 


Revisão de TExto: Francisca Velasco