Passaram-se 9 anos dos atentados terroristas, ocorridos em 11 de Setembro de 2001, lá nos Estados Unidos. Naquela manhã, os 19 terroristas da Al-Qaeda , arremessaram os dois aviões contra as torres gêmeas do World Trade Center, em Nova York. Este foi o começo de toda a tragédia, que iria assombrar á toda a humanidade. Eu não vou repetir toda a história deste fatídico acontecimento.

Tudo o que eu gostaria, é de refletir apenas um pouco sobre o significado deste evento. O mundo já teve duas grandes guerras, não se pode esquecer das bombas atômicas, que foram lançadas sobre cidades japonesas de Hiroshima e Nagazaki.  Isto em Agosto de 1945. Sem contabilizarmos as outras guerras como  a do Iraque, a da Bósnia, a do Rwanda, etc.. A violência é continua. Quantas vidas já foram perdidas!? O que foi que o homem ganhou com tudo isto? Nada justifica, um ser humano se levantar contra os outros seres de sua própria espécie. Nenhum proveito pode vir do ódio, da violência e do desamor. Penso que a cada vez, em que alguem declarou guerra contra os seus próprios semelhantes, foi como dar um tiro no próprio pé, e um tiro com calibre 12 que é para não sobrar nada mesmo.

 

Eu não concordo, com os que usam o termo " Guerra Santa". Nenhuma forma de agressão, pode ser santificada, pois Deus não aprova a violência. Os que se lançam a grandes batalhas e tentam nos convencer, de que estejam agindo em nome de Deus, simplesmente blasfemam. Deus é amor. Ele não nos criou para nos odiarmos uns aos outros. Ele nos deu um coração para amar. A mesma mão que faz a guerra, pode ser a que deseja paz. Basta que façamos a escolha certa. As estrelas brilham no infinito, uma ao lado da outra. O homem precisa se voltar para Deus, só assim ele irá descobrir o caminho da verdadeira paz e fraternidade. Na vida, às vezes a gente aprende a ser feliz a partir do sofrimento.

 

A gente aprende a sorrir depois do pranto. Porém, é preciso buscar a paz, antes de começar a guerra. Voltando ao 11 de Setembro, eu fiquei indignada com a atitude do Pastor norte-americano, Terry Jones. Ele conseguiu sacudir ao mundo inteiro, quando disse que iria queimar o Alcorão, para lembrar os atentados de 11 de Setembro. O Alcorão é o livro sagrado dos muçulmanos, é como a Bíblia para nos cristãos. Penso que este homem realmente deve estar louco. Pois o que ele pretendia fazer, é simplesmente protestar contra um ato de violência ao mesmo tempo, praticando outro. Se um  muçulmano tivesse falado em queimar a Bíblia, ele iria gostar? Quando até o Papa, se dedica a promover a harmonia e o respeito entre as religiões, aparece este homem falando em fazer tamanha besteira. Assim fica muito difícil para que a paz venha finalmente se estabelecer, no mundo em que vivemos. Quando é que o homem vai perceber que, se ele pode fazer a guerra, também pode promover a paz?