terça, 07 abril 2015 16:19

Globo - Estreia Chapa Quente

 

Dizem que no Brasil as temperaturas ditam o comportamento do povo. Por aqui, ou você congela, ou você derrete. E em São Gonçalo de Cláudio Paiva não existe refresco. Lá, um dia falta a luz, outro dia falta a água, o marido está desempregado, bandido e policial cortejam a mesma dama. Aliás, nem tão dama, nem tão bandido, tão pouco bonzinho. No pedaço da região metropolitana do Rio, onde se passa ‘Chapa Quente’, série de Cláudio Paiva com direcção de núcleo de José Alvarenga Jr., o termómetro está sempre acima dos 40 graus. “O calor piora a cada ano e as cidades estão cada vez menos preparadas para ele. Nestas circunstâncias quase áridas, desconfortáveis, a forma como as pessoas se relacionam fica alterada”, diz Alvarenga.

Nesta periferia a “chapa esquenta” e quando tudo está prestes a derreter, é Marlene (Ingrid Guimarães) quem aguenta tudo.  A dona do salão de beleza conta com a ajuda do fiel escudeiro, o cabeleireiro e ex-namorado, Fran (Tiago Abravanel), e da manicure Josy (Renata Gaspar). A empresária sofre com a dupla. Fran vive com a cabeça no passado e não se conforma por ter voltado para São Gonçalo após ter cuidado do visual das famosas nos inesquecíveis tempos em que trabalhou na Globo e dos quais se vangloria até hoje. Já Josy tem o dedo podre para relacionamentos e vive às voltas com seus afectos.

Apesar dos percalços, Marlene tem uma vida feliz. Ela é casada com Genésio (Leandro Hassum), um desempregado profissional e boa praça, apaixonado pela mulher. Genésio pica o ponto no bar da Creuza (Ana Baird), que trata o malandro a pão-de-ló e avisa: se Marlene não o quiser, ela garante casa, comida e roupa lavada.

O sargento Bigode (Lúcio Mauro Filho) não quer confusão na sua área, mas ele mesmo causa uma série de problemas quando se envolve com Josy, noiva de ninguém menos que Godzila (Paulo Américo), chefe do tráfico na região que, apesar de estar preso, continua a dominar os bandidos do local. Perto do Bigode, Noronha (Eduardo Estrela), seu subordinado, poderia ser considerado um ingénuo. Ele admira o seu superior de quem segue as ordens como um cão fiel. Apesar de não ter acabado os estudos, tem a mania de corrigir o sargento, o que sempre acaba em discussão.

Assim como Marlene, que tem Fran como seu parceiro, e Bigode que tem Noronha, Genésio conta com Marreta (Paulinho Serra) para os seus quase sempre desajeitados planos de arranjar um dinheirinho. “Eles não são bandidos. Pelo contrário. O que os dois fazem é tentar encontrar algum jeito de sobreviver. Coisa que a maioria dos brasileiros faz diariamente”, esclarece Cláudio Paiva.

‘Chapa Quente’ retrata o “jogo de cintura” do brasileiro que sobrevive ao dia a dia onde quase tudo falta, menos humor e irreverência. A nova serie de Claudio Paiva tem a direcção de núcleo de José Alvarenga Jr. e estreia na quinta-feira, 16 de Abril, às 21h55.

A fadista portuguesa Mariza, reconhecida internacionalmente como percursora do fado contemporâneo, está de volta aos palcos de Luanda, onde dará dois espectáculos intitulados “Mariza Irrepetível”, no Epic Sana Luanda Hotel, a 18 e 19 de Abril.

 

A sonoridade única da voz da fadista vai inundar o Epic Sana e “Mariza Irrepetível” advinha-se um encontro emotivo, com interpretações dos seus grandes êxitos mundiais. A fadista será acompanhada pelos músicos José Manuel Neto, Pedro Jóia, Yami e Vicky Marques.

 

A artista, natural de Moçambique, harmoniza as suas raízes musicais criando um estilo único e envolvente que a transformou numa artista universal capaz de se abrir ao mundo sem perder a sua identidade.

 

O seu repertório, embora permaneça firmemente ancorado no fado, expandiu-se para incluir mornas cabo-verdianas, clássicos do Rhythm & Blues e outras melodias a que Mariza dá corpo com a sua voz.

 

É para mim um privilégio poder partilhar a música que tenho levado às melhores salas de todo o mundo com os meus amigos angolanos. Sendo eu também africana, sinto-me muito próxima da cultura angolana, da sua música, gastronomia, literatura e das suas gentes. Gostaria de retribuir com a minha música todo o carinho com que Angola e o povo angolano sempre me receberam”, diz a artista, que promete duas noites épicas, cantando os seus maiores êxitos em dois concertos que se adivinham memoráveis.

 

Os espectáculos estão inseridos nas comemorações dos 37 anos da ENSA – Seguros de Angola que tem por princípio apoiar a música e a arte em todas as suas dimensões.

 

“Mariza é possuidora de uma possante originalidade e de um enorme talento, que nos envolve na mais profunda emotividade quando a sua voz preenche o espaço. Comemorar os 37 anos da ENSA com a Mariza é uma união perfeita, uma exaltação à música em todo o seu esplendor e uma oportunidade cultural ímpar oferecida aos nossos Clientes e à sociedade”, refere Manuel Gonçalves, Presidente do Conselho de Administração da ENSA – Seguros de Angola.

Os bilhetes para os espectáculos estão já à venda no Epic Sana Luanda Hotel, no centro da capital angolana.

 

 Best-Of de Mariza, lançado há precisamente um ano, foi criado em três formatos diferentes:standard, digital e edição especial – com alinhamentos diferentes, que tornam esta edição especial e única. A versão standard é composta por 20 temas dos cinco álbuns de estúdio –single, “O Tempo Não Pára”, e “É ou Não É?” e também a primeira gravação de Mariza em inglês, “Smile” de Charlie Chaplin. Na edição digital, a este alinhamento juntam-se mais três temas-extra: os duetos com Concha Buika, Miguel Poveda e José Mercé. A edição especial em digipack, tem um CD extra que inclui 12 canções escolhidas pelos fãs entre a sua discografia através da página oficial de Facebook.

 

mariza1.jpg

 

Mariza construiu uma carreira internacional com um magnífico sucesso, acumulando os mais importantes êxitos nos mais importantes palcos do mundo: o Olympia de Paris, a Frankfurt Opera, o Royal Festival Hall de Londres, o Le Carré de Amsterdão, o Palau de la Música de Barcelona, a Sydney Opera House, o Carnegie Hall de Nova Iorque, o Walt Disney Concert Hall de Los Angeles – neste último caso, com uma cenografia especialmente concebida para o efeito.

A fadista cantou nos cinco continentes, com colaborações internacionais como Sting, Boss AC Rui Veloso ou Paulo de Carvalho. Foi nomeada e recebeu vários prémios ao longo dos últimos 15 anos, nomeadamente o BBC Radio 3 Award for World Music para a Melhor Artista Europeia, em 2003, e o Prémio Amália Rodrigues Internacional, em 2005, tendo sido nomeada para dois Grammys, em 2007 e 2008, entre outros prémios e reconhecimentos internacionais.

 

Foi também

  • ·Embaixadora UNICEF (2005)
  • ·Embaixadora da candidatura do Fado a Património Mundial da UNESCO (2011)
  • ·Womex – Melhor Artista (2014)

 

Duas alegadas vítimas de abusos sexuais pelo "rei da pop" afirmam que o cantor silenciou cerca de 20 crianças com dinheiro.

Seis anos depois de morrer, na sequência de uma paragem cardíaca que levou à condenação do seu médico, o nome de Michael Jackson vê-se novamente envolvido em suspeitas de pedofilia. Segundo divulgou ontem o jornal New York Post, os advogados do coreógrafo Wade Robson, de 32 anos, e do ator James Safechuck, de 36 anos, que acusam o "rei da pop" de abusos sexuais, afirmam ter "novas provas" que indicam que o cantor terá pago 185 milhões de euros para silenciar cerca de 20 crianças que terão sido alegadamente abusadas, bem como aos seus familiares.

Hoje, o tribunal de Los Angeles vai pronunciar-se sobre as acusações de Robson e Safeshuck e decidir se lhes dá ou não razão, sendo que um dos principais obstáculos das duas alegadas vítimas é o terem apresentado queixa contra o cantor já depois da sua morte, em 2009.

O advogado de James Safechuck, que conheceu o artista norte-americano com oito anos, quando os dois gravaram um anúncio publicitário para a Pepsi, afirma que terá sido abusado por Jackson mais de cem vezes, adianta o mesmo jornal. O mesmo revela que o cantor terá oferecido ao pai do ator um cheque de quase um milhão de euros.

O novo projecto FEEL ANGOLA nasce com o objectivo de explorar o elevado potencial turístico de Angola, dotando o mercado de melhores ferramentas para informar os turistas nacionais e estrangeiros da oferta nacional. A ideia do projecto FEEL ANGOLA surgiu enquanto solução para desburocratizar o processo de reservas de hotéis no mercado nacional, prestar informação validada e localização exacta (GPS) de alojamentos e restauração, e dar a conhecer ofertas na área do lazer.
No sentido de recolher toda a informação, efectuar a validação da mesma e criar uma relação próxima com os parceiros, o FEEL ANGOLA tem uma equipa comercial de 6 elementos que efectua abordagens porta a porta de Cabinda ao Cunene. A marca apresenta uma imagem jovem, clean e dinâmica. Pretende assumir-se como uma referência no mercado angolano através da sua oferta inovadora e diferenciadora. O FEEL ANGOLA é um agregador da oferta de hotéis, restaurantes e lazer no mercado angolano que fornece informação validada e actualizada dos seus parceiros em múltiplas plataformas como o website e Facebook, encontrando-se em desenvolvimento a aplicação móvel para IOS e Android.
 
As plataformas FEEL ANGOLA são inovadoras no mercado angolano e apresentam uma estrutura simples e directa sem qualquer publicidade, o que permite um maior destaque dos seus parceiros. O website está online desde o dia 15 de Março e permite aos visitantes pesquisar por diversas categorias de hotéis, restaurantes e lazer em várias províncias.
 
São já mais de 60 parceiros que estão presentes na plataforma FEEL ANGOLA. COMUNICADO IMPRENSA | Abril 2015 O Facebook é dinamizado com promoções e ofertas de parceiros, promovendo um contacto directo entre estes e os seus potenciais clientes.
 
O FEEL ANGOLA vai promover ofertas de noites nos alojamentos parceiros, vouchers de restaurantes e ofertas de lazer. Também no Facebook é disponibilizada uma listagem com filtros de pesquisa dos parceiros de hotéis, restauração e lazer. A equipa FEEL ANGOLA tem grande expectativa do potencial turístico nacional, sobretudo no crescimento do turismo interno, incentivando os angolanos e expatriados a explorarem Angola.

O regresso do programa está marcado já para este domingo, dia 12 de Abril, às 21 horas, para novamente discutir e partilhar diferentes pontos de vista sobre os temas mais quentes da sociedade e do mundo, sempre com elas, as mulheres, ao comando.

Para o programa de estreia da 3ª Temporada, o tema escolhido é a Homossexualidade.

Serão discutidos aspectos como o casamento entre pessoas do mesmo sexo, ou a adopção de crianças por casais homossexuais, entre muitas outras questões que este tema suscita.

Temas como a família, o sexo, o casamento ou o adultério, são alguns exemplos dos muitos assuntos que o programa vai trazer a debate, com a leveza, humor e seriedade a que já habitou o público.

E se nesta nova temporada, o programa aposta em temas para surpreender, as surpresas não ficam por aqui. A terceira temporada traz consigo uma nova moderadora e um elenco quase todo novo. Apenas Kanguimbo Ananaz e Yana Van-Dúnem, duas das opiniões mais polémicas, transitam da temporada anterior para esta nova.


A ZAP apostou ainda num cenário renovado e em rubricas dinâmicas e diferentes. A estrear está a rubrica “Perguntas da Semana”, em que são os próprios telespectadores que lançam perguntas para o painel responder.


Mantém-se a habitual rubrica “Vox Pop” do programa, as reportagens de rua que vão ao encontro da opinião do público em geral. Na grelha de programação da ZAP desde 2014, o “O Que Elas Pensam” já contou com as participações de Karina Barbosa, Kanguimbo Ananaz, Mell Chaves, Noite e Dia, Neide Sofia, Daniel Nascimento, Calado Show, Agnela Barros, Raquel da Lomba, Yana Van- Dúnem e Ciria de Castro.


O programa que é desde a sua estreia, um dos programas de maior audiência do canal, é exibido aos Domingos, às 21h00, no canal 71 da ZAP, o ZAP Viva.

Sobre o ZAP Viva
O ZAP Viva emite 24 horas por dia os programas mais modernos, as séries mais divertidas e os conteúdos de maior sucesso em todo o mundo. O ZAP Viva está disponível na posição 71 para os pacotes ZAP Max e ZAP Premium. Para mais informações contacte o tel. 935 555 500 ZAP Viva, um mundo novo à sua espera!

Todas as novidades, de toda a programação do canal, estão disponíveis na página oficial do Facebook do ZAP Viva. Através de www.facebook.com/ZapViva, o canal oferece um espaço para todos procurarem e partilharem informações sobre os seus programas preferidos.

O artista nacional está a preparar o lançamento de mais videoclipes, que promete serem “bastante diferentes daquilo a que o público está habituado”, revela o cantor, que no passado dia 3 de Abril actuou no Dream Space ao lado de outros, para celebrar os 13 anos de paz em Angola.

Ainda esta semana, a música de sua autoria cantada pelo personagem “Djamila” em Jikulumessu estará disponível para download no website da telenovela – na sua versão original.

segunda, 06 abril 2015 19:30

banner platina 16

 
segunda, 06 abril 2015 19:21

banner platina 14

 

Festival da Paz reúne mais de 85 mil pessoas na Baía de Luanda

Uma iniciativa do Programa de Educação Patriótica e de promoção nacional e internacional da Marca Angolana, AMO ANGOLA, no dia 4 de Abril o Festival da Paz reuniu na Baía de Luanda mais de 85 mil pessoas.

Com o propósito de celebrar a Paz e a Reconciliação Nacional, o Festival da Paz consagra um marco histórico no rumo do país e nas vidas de todos os angolanos, a chegada da Paz.

A organização agradece a todos os parceiros que contribuíram para o sucesso da 4ª edição do Festival da Paz, em particular às empresas e instituições que se uniram ao projecto, aos artistas que brilharam em palco e a todos aqueles que se juntaram para celebrar em nome do Progresso e da Reconstrução Nacional.  

E porque a paz é de todos os angolanos, o Festival consagrou a União e a Reconciliação Nacional num acto de celebração que se realizou de portas abertas ao público, com renomados artistas da nossa praça. Este ano, mais de 85 mil pessoas juntaram-se na Baía de Luanda, um marco na história do Festival da Paz.

Gratos a todos, os que se fizeram presentes e que tornaram o nosso Festival ainda maior.

A Paz é uma construção diária.

.

Santiego é um grupo de jovens composto por cinco (5) elementos. Estão no mundo musical desde 2011, com um repertório de dois videoclipes, com uma visibilidade no seio artístico e são aplaudidos por onde passam.

Kuduro e Afro House são os estilos predominantes do grupo, que começou como bailarino do renomado kudurista Bruno M. Com algum nome no mercado, mesmo assim o grupo enfrenta muitas dificuldades, mas contam com o apoio incondicional de Bruno M.

O grupo pretende ganhar mais visibilidade, não apenas reconhecidos como “ex-bailarinos do Bruno M”, mas sim, como músicos, e darem algum contributo para a música nacional.

O grupo tem dois sucessos no mercado o “Fuéngue” e “Será ou não Será”, e deixa-los felizes pelo resultado. De jeito final agradecem os elogios que têm recebido dos fãs nas redes sociais e não.

Texto: Vídia António

terça, 07 abril 2015 16:19

Globo - Estreia Chapa Quente

 

Dizem que no Brasil as temperaturas ditam o comportamento do povo. Por aqui, ou você congela, ou você derrete. E em São Gonçalo de Cláudio Paiva não existe refresco. Lá, um dia falta a luz, outro dia falta a água, o marido está desempregado, bandido e policial cortejam a mesma dama. Aliás, nem tão dama, nem tão bandido, tão pouco bonzinho. No pedaço da região metropolitana do Rio, onde se passa ‘Chapa Quente’, série de Cláudio Paiva com direcção de núcleo de José Alvarenga Jr., o termómetro está sempre acima dos 40 graus. “O calor piora a cada ano e as cidades estão cada vez menos preparadas para ele. Nestas circunstâncias quase áridas, desconfortáveis, a forma como as pessoas se relacionam fica alterada”, diz Alvarenga.

Nesta periferia a “chapa esquenta” e quando tudo está prestes a derreter, é Marlene (Ingrid Guimarães) quem aguenta tudo.  A dona do salão de beleza conta com a ajuda do fiel escudeiro, o cabeleireiro e ex-namorado, Fran (Tiago Abravanel), e da manicure Josy (Renata Gaspar). A empresária sofre com a dupla. Fran vive com a cabeça no passado e não se conforma por ter voltado para São Gonçalo após ter cuidado do visual das famosas nos inesquecíveis tempos em que trabalhou na Globo e dos quais se vangloria até hoje. Já Josy tem o dedo podre para relacionamentos e vive às voltas com seus afectos.

Apesar dos percalços, Marlene tem uma vida feliz. Ela é casada com Genésio (Leandro Hassum), um desempregado profissional e boa praça, apaixonado pela mulher. Genésio pica o ponto no bar da Creuza (Ana Baird), que trata o malandro a pão-de-ló e avisa: se Marlene não o quiser, ela garante casa, comida e roupa lavada.

O sargento Bigode (Lúcio Mauro Filho) não quer confusão na sua área, mas ele mesmo causa uma série de problemas quando se envolve com Josy, noiva de ninguém menos que Godzila (Paulo Américo), chefe do tráfico na região que, apesar de estar preso, continua a dominar os bandidos do local. Perto do Bigode, Noronha (Eduardo Estrela), seu subordinado, poderia ser considerado um ingénuo. Ele admira o seu superior de quem segue as ordens como um cão fiel. Apesar de não ter acabado os estudos, tem a mania de corrigir o sargento, o que sempre acaba em discussão.

Assim como Marlene, que tem Fran como seu parceiro, e Bigode que tem Noronha, Genésio conta com Marreta (Paulinho Serra) para os seus quase sempre desajeitados planos de arranjar um dinheirinho. “Eles não são bandidos. Pelo contrário. O que os dois fazem é tentar encontrar algum jeito de sobreviver. Coisa que a maioria dos brasileiros faz diariamente”, esclarece Cláudio Paiva.

‘Chapa Quente’ retrata o “jogo de cintura” do brasileiro que sobrevive ao dia a dia onde quase tudo falta, menos humor e irreverência. A nova serie de Claudio Paiva tem a direcção de núcleo de José Alvarenga Jr. e estreia na quinta-feira, 16 de Abril, às 21h55.

A fadista portuguesa Mariza, reconhecida internacionalmente como percursora do fado contemporâneo, está de volta aos palcos de Luanda, onde dará dois espectáculos intitulados “Mariza Irrepetível”, no Epic Sana Luanda Hotel, a 18 e 19 de Abril.

 

A sonoridade única da voz da fadista vai inundar o Epic Sana e “Mariza Irrepetível” advinha-se um encontro emotivo, com interpretações dos seus grandes êxitos mundiais. A fadista será acompanhada pelos músicos José Manuel Neto, Pedro Jóia, Yami e Vicky Marques.

 

A artista, natural de Moçambique, harmoniza as suas raízes musicais criando um estilo único e envolvente que a transformou numa artista universal capaz de se abrir ao mundo sem perder a sua identidade.

 

O seu repertório, embora permaneça firmemente ancorado no fado, expandiu-se para incluir mornas cabo-verdianas, clássicos do Rhythm & Blues e outras melodias a que Mariza dá corpo com a sua voz.

 

É para mim um privilégio poder partilhar a música que tenho levado às melhores salas de todo o mundo com os meus amigos angolanos. Sendo eu também africana, sinto-me muito próxima da cultura angolana, da sua música, gastronomia, literatura e das suas gentes. Gostaria de retribuir com a minha música todo o carinho com que Angola e o povo angolano sempre me receberam”, diz a artista, que promete duas noites épicas, cantando os seus maiores êxitos em dois concertos que se adivinham memoráveis.

 

Os espectáculos estão inseridos nas comemorações dos 37 anos da ENSA – Seguros de Angola que tem por princípio apoiar a música e a arte em todas as suas dimensões.

 

“Mariza é possuidora de uma possante originalidade e de um enorme talento, que nos envolve na mais profunda emotividade quando a sua voz preenche o espaço. Comemorar os 37 anos da ENSA com a Mariza é uma união perfeita, uma exaltação à música em todo o seu esplendor e uma oportunidade cultural ímpar oferecida aos nossos Clientes e à sociedade”, refere Manuel Gonçalves, Presidente do Conselho de Administração da ENSA – Seguros de Angola.

Os bilhetes para os espectáculos estão já à venda no Epic Sana Luanda Hotel, no centro da capital angolana.

 

 Best-Of de Mariza, lançado há precisamente um ano, foi criado em três formatos diferentes:standard, digital e edição especial – com alinhamentos diferentes, que tornam esta edição especial e única. A versão standard é composta por 20 temas dos cinco álbuns de estúdio –single, “O Tempo Não Pára”, e “É ou Não É?” e também a primeira gravação de Mariza em inglês, “Smile” de Charlie Chaplin. Na edição digital, a este alinhamento juntam-se mais três temas-extra: os duetos com Concha Buika, Miguel Poveda e José Mercé. A edição especial em digipack, tem um CD extra que inclui 12 canções escolhidas pelos fãs entre a sua discografia através da página oficial de Facebook.

 

mariza1.jpg

 

Mariza construiu uma carreira internacional com um magnífico sucesso, acumulando os mais importantes êxitos nos mais importantes palcos do mundo: o Olympia de Paris, a Frankfurt Opera, o Royal Festival Hall de Londres, o Le Carré de Amsterdão, o Palau de la Música de Barcelona, a Sydney Opera House, o Carnegie Hall de Nova Iorque, o Walt Disney Concert Hall de Los Angeles – neste último caso, com uma cenografia especialmente concebida para o efeito.

A fadista cantou nos cinco continentes, com colaborações internacionais como Sting, Boss AC Rui Veloso ou Paulo de Carvalho. Foi nomeada e recebeu vários prémios ao longo dos últimos 15 anos, nomeadamente o BBC Radio 3 Award for World Music para a Melhor Artista Europeia, em 2003, e o Prémio Amália Rodrigues Internacional, em 2005, tendo sido nomeada para dois Grammys, em 2007 e 2008, entre outros prémios e reconhecimentos internacionais.

 

Foi também

  • ·Embaixadora UNICEF (2005)
  • ·Embaixadora da candidatura do Fado a Património Mundial da UNESCO (2011)
  • ·Womex – Melhor Artista (2014)

 

Duas alegadas vítimas de abusos sexuais pelo "rei da pop" afirmam que o cantor silenciou cerca de 20 crianças com dinheiro.

Seis anos depois de morrer, na sequência de uma paragem cardíaca que levou à condenação do seu médico, o nome de Michael Jackson vê-se novamente envolvido em suspeitas de pedofilia. Segundo divulgou ontem o jornal New York Post, os advogados do coreógrafo Wade Robson, de 32 anos, e do ator James Safechuck, de 36 anos, que acusam o "rei da pop" de abusos sexuais, afirmam ter "novas provas" que indicam que o cantor terá pago 185 milhões de euros para silenciar cerca de 20 crianças que terão sido alegadamente abusadas, bem como aos seus familiares.

Hoje, o tribunal de Los Angeles vai pronunciar-se sobre as acusações de Robson e Safeshuck e decidir se lhes dá ou não razão, sendo que um dos principais obstáculos das duas alegadas vítimas é o terem apresentado queixa contra o cantor já depois da sua morte, em 2009.

O advogado de James Safechuck, que conheceu o artista norte-americano com oito anos, quando os dois gravaram um anúncio publicitário para a Pepsi, afirma que terá sido abusado por Jackson mais de cem vezes, adianta o mesmo jornal. O mesmo revela que o cantor terá oferecido ao pai do ator um cheque de quase um milhão de euros.

O novo projecto FEEL ANGOLA nasce com o objectivo de explorar o elevado potencial turístico de Angola, dotando o mercado de melhores ferramentas para informar os turistas nacionais e estrangeiros da oferta nacional. A ideia do projecto FEEL ANGOLA surgiu enquanto solução para desburocratizar o processo de reservas de hotéis no mercado nacional, prestar informação validada e localização exacta (GPS) de alojamentos e restauração, e dar a conhecer ofertas na área do lazer.
No sentido de recolher toda a informação, efectuar a validação da mesma e criar uma relação próxima com os parceiros, o FEEL ANGOLA tem uma equipa comercial de 6 elementos que efectua abordagens porta a porta de Cabinda ao Cunene. A marca apresenta uma imagem jovem, clean e dinâmica. Pretende assumir-se como uma referência no mercado angolano através da sua oferta inovadora e diferenciadora. O FEEL ANGOLA é um agregador da oferta de hotéis, restaurantes e lazer no mercado angolano que fornece informação validada e actualizada dos seus parceiros em múltiplas plataformas como o website e Facebook, encontrando-se em desenvolvimento a aplicação móvel para IOS e Android.
 
As plataformas FEEL ANGOLA são inovadoras no mercado angolano e apresentam uma estrutura simples e directa sem qualquer publicidade, o que permite um maior destaque dos seus parceiros. O website está online desde o dia 15 de Março e permite aos visitantes pesquisar por diversas categorias de hotéis, restaurantes e lazer em várias províncias.
 
São já mais de 60 parceiros que estão presentes na plataforma FEEL ANGOLA. COMUNICADO IMPRENSA | Abril 2015 O Facebook é dinamizado com promoções e ofertas de parceiros, promovendo um contacto directo entre estes e os seus potenciais clientes.
 
O FEEL ANGOLA vai promover ofertas de noites nos alojamentos parceiros, vouchers de restaurantes e ofertas de lazer. Também no Facebook é disponibilizada uma listagem com filtros de pesquisa dos parceiros de hotéis, restauração e lazer. A equipa FEEL ANGOLA tem grande expectativa do potencial turístico nacional, sobretudo no crescimento do turismo interno, incentivando os angolanos e expatriados a explorarem Angola.

O regresso do programa está marcado já para este domingo, dia 12 de Abril, às 21 horas, para novamente discutir e partilhar diferentes pontos de vista sobre os temas mais quentes da sociedade e do mundo, sempre com elas, as mulheres, ao comando.

Para o programa de estreia da 3ª Temporada, o tema escolhido é a Homossexualidade.

Serão discutidos aspectos como o casamento entre pessoas do mesmo sexo, ou a adopção de crianças por casais homossexuais, entre muitas outras questões que este tema suscita.

Temas como a família, o sexo, o casamento ou o adultério, são alguns exemplos dos muitos assuntos que o programa vai trazer a debate, com a leveza, humor e seriedade a que já habitou o público.

E se nesta nova temporada, o programa aposta em temas para surpreender, as surpresas não ficam por aqui. A terceira temporada traz consigo uma nova moderadora e um elenco quase todo novo. Apenas Kanguimbo Ananaz e Yana Van-Dúnem, duas das opiniões mais polémicas, transitam da temporada anterior para esta nova.


A ZAP apostou ainda num cenário renovado e em rubricas dinâmicas e diferentes. A estrear está a rubrica “Perguntas da Semana”, em que são os próprios telespectadores que lançam perguntas para o painel responder.


Mantém-se a habitual rubrica “Vox Pop” do programa, as reportagens de rua que vão ao encontro da opinião do público em geral. Na grelha de programação da ZAP desde 2014, o “O Que Elas Pensam” já contou com as participações de Karina Barbosa, Kanguimbo Ananaz, Mell Chaves, Noite e Dia, Neide Sofia, Daniel Nascimento, Calado Show, Agnela Barros, Raquel da Lomba, Yana Van- Dúnem e Ciria de Castro.


O programa que é desde a sua estreia, um dos programas de maior audiência do canal, é exibido aos Domingos, às 21h00, no canal 71 da ZAP, o ZAP Viva.

Sobre o ZAP Viva
O ZAP Viva emite 24 horas por dia os programas mais modernos, as séries mais divertidas e os conteúdos de maior sucesso em todo o mundo. O ZAP Viva está disponível na posição 71 para os pacotes ZAP Max e ZAP Premium. Para mais informações contacte o tel. 935 555 500 ZAP Viva, um mundo novo à sua espera!

Todas as novidades, de toda a programação do canal, estão disponíveis na página oficial do Facebook do ZAP Viva. Através de www.facebook.com/ZapViva, o canal oferece um espaço para todos procurarem e partilharem informações sobre os seus programas preferidos.

O artista nacional está a preparar o lançamento de mais videoclipes, que promete serem “bastante diferentes daquilo a que o público está habituado”, revela o cantor, que no passado dia 3 de Abril actuou no Dream Space ao lado de outros, para celebrar os 13 anos de paz em Angola.

Ainda esta semana, a música de sua autoria cantada pelo personagem “Djamila” em Jikulumessu estará disponível para download no website da telenovela – na sua versão original.

segunda, 06 abril 2015 19:30

banner platina 16

 
segunda, 06 abril 2015 19:21

banner platina 14

 

Festival da Paz reúne mais de 85 mil pessoas na Baía de Luanda

Uma iniciativa do Programa de Educação Patriótica e de promoção nacional e internacional da Marca Angolana, AMO ANGOLA, no dia 4 de Abril o Festival da Paz reuniu na Baía de Luanda mais de 85 mil pessoas.

Com o propósito de celebrar a Paz e a Reconciliação Nacional, o Festival da Paz consagra um marco histórico no rumo do país e nas vidas de todos os angolanos, a chegada da Paz.

A organização agradece a todos os parceiros que contribuíram para o sucesso da 4ª edição do Festival da Paz, em particular às empresas e instituições que se uniram ao projecto, aos artistas que brilharam em palco e a todos aqueles que se juntaram para celebrar em nome do Progresso e da Reconstrução Nacional.  

E porque a paz é de todos os angolanos, o Festival consagrou a União e a Reconciliação Nacional num acto de celebração que se realizou de portas abertas ao público, com renomados artistas da nossa praça. Este ano, mais de 85 mil pessoas juntaram-se na Baía de Luanda, um marco na história do Festival da Paz.

Gratos a todos, os que se fizeram presentes e que tornaram o nosso Festival ainda maior.

A Paz é uma construção diária.

.

Santiego é um grupo de jovens composto por cinco (5) elementos. Estão no mundo musical desde 2011, com um repertório de dois videoclipes, com uma visibilidade no seio artístico e são aplaudidos por onde passam.

Kuduro e Afro House são os estilos predominantes do grupo, que começou como bailarino do renomado kudurista Bruno M. Com algum nome no mercado, mesmo assim o grupo enfrenta muitas dificuldades, mas contam com o apoio incondicional de Bruno M.

O grupo pretende ganhar mais visibilidade, não apenas reconhecidos como “ex-bailarinos do Bruno M”, mas sim, como músicos, e darem algum contributo para a música nacional.

O grupo tem dois sucessos no mercado o “Fuéngue” e “Será ou não Será”, e deixa-los felizes pelo resultado. De jeito final agradecem os elogios que têm recebido dos fãs nas redes sociais e não.

Texto: Vídia António

terça, 07 abril 2015 16:19

Globo - Estreia Chapa Quente

 

Dizem que no Brasil as temperaturas ditam o comportamento do povo. Por aqui, ou você congela, ou você derrete. E em São Gonçalo de Cláudio Paiva não existe refresco. Lá, um dia falta a luz, outro dia falta a água, o marido está desempregado, bandido e policial cortejam a mesma dama. Aliás, nem tão dama, nem tão bandido, tão pouco bonzinho. No pedaço da região metropolitana do Rio, onde se passa ‘Chapa Quente’, série de Cláudio Paiva com direcção de núcleo de José Alvarenga Jr., o termómetro está sempre acima dos 40 graus. “O calor piora a cada ano e as cidades estão cada vez menos preparadas para ele. Nestas circunstâncias quase áridas, desconfortáveis, a forma como as pessoas se relacionam fica alterada”, diz Alvarenga.

Nesta periferia a “chapa esquenta” e quando tudo está prestes a derreter, é Marlene (Ingrid Guimarães) quem aguenta tudo.  A dona do salão de beleza conta com a ajuda do fiel escudeiro, o cabeleireiro e ex-namorado, Fran (Tiago Abravanel), e da manicure Josy (Renata Gaspar). A empresária sofre com a dupla. Fran vive com a cabeça no passado e não se conforma por ter voltado para São Gonçalo após ter cuidado do visual das famosas nos inesquecíveis tempos em que trabalhou na Globo e dos quais se vangloria até hoje. Já Josy tem o dedo podre para relacionamentos e vive às voltas com seus afectos.

Apesar dos percalços, Marlene tem uma vida feliz. Ela é casada com Genésio (Leandro Hassum), um desempregado profissional e boa praça, apaixonado pela mulher. Genésio pica o ponto no bar da Creuza (Ana Baird), que trata o malandro a pão-de-ló e avisa: se Marlene não o quiser, ela garante casa, comida e roupa lavada.

O sargento Bigode (Lúcio Mauro Filho) não quer confusão na sua área, mas ele mesmo causa uma série de problemas quando se envolve com Josy, noiva de ninguém menos que Godzila (Paulo Américo), chefe do tráfico na região que, apesar de estar preso, continua a dominar os bandidos do local. Perto do Bigode, Noronha (Eduardo Estrela), seu subordinado, poderia ser considerado um ingénuo. Ele admira o seu superior de quem segue as ordens como um cão fiel. Apesar de não ter acabado os estudos, tem a mania de corrigir o sargento, o que sempre acaba em discussão.

Assim como Marlene, que tem Fran como seu parceiro, e Bigode que tem Noronha, Genésio conta com Marreta (Paulinho Serra) para os seus quase sempre desajeitados planos de arranjar um dinheirinho. “Eles não são bandidos. Pelo contrário. O que os dois fazem é tentar encontrar algum jeito de sobreviver. Coisa que a maioria dos brasileiros faz diariamente”, esclarece Cláudio Paiva.

‘Chapa Quente’ retrata o “jogo de cintura” do brasileiro que sobrevive ao dia a dia onde quase tudo falta, menos humor e irreverência. A nova serie de Claudio Paiva tem a direcção de núcleo de José Alvarenga Jr. e estreia na quinta-feira, 16 de Abril, às 21h55.

A fadista portuguesa Mariza, reconhecida internacionalmente como percursora do fado contemporâneo, está de volta aos palcos de Luanda, onde dará dois espectáculos intitulados “Mariza Irrepetível”, no Epic Sana Luanda Hotel, a 18 e 19 de Abril.

 

A sonoridade única da voz da fadista vai inundar o Epic Sana e “Mariza Irrepetível” advinha-se um encontro emotivo, com interpretações dos seus grandes êxitos mundiais. A fadista será acompanhada pelos músicos José Manuel Neto, Pedro Jóia, Yami e Vicky Marques.

 

A artista, natural de Moçambique, harmoniza as suas raízes musicais criando um estilo único e envolvente que a transformou numa artista universal capaz de se abrir ao mundo sem perder a sua identidade.

 

O seu repertório, embora permaneça firmemente ancorado no fado, expandiu-se para incluir mornas cabo-verdianas, clássicos do Rhythm & Blues e outras melodias a que Mariza dá corpo com a sua voz.

 

É para mim um privilégio poder partilhar a música que tenho levado às melhores salas de todo o mundo com os meus amigos angolanos. Sendo eu também africana, sinto-me muito próxima da cultura angolana, da sua música, gastronomia, literatura e das suas gentes. Gostaria de retribuir com a minha música todo o carinho com que Angola e o povo angolano sempre me receberam”, diz a artista, que promete duas noites épicas, cantando os seus maiores êxitos em dois concertos que se adivinham memoráveis.

 

Os espectáculos estão inseridos nas comemorações dos 37 anos da ENSA – Seguros de Angola que tem por princípio apoiar a música e a arte em todas as suas dimensões.

 

“Mariza é possuidora de uma possante originalidade e de um enorme talento, que nos envolve na mais profunda emotividade quando a sua voz preenche o espaço. Comemorar os 37 anos da ENSA com a Mariza é uma união perfeita, uma exaltação à música em todo o seu esplendor e uma oportunidade cultural ímpar oferecida aos nossos Clientes e à sociedade”, refere Manuel Gonçalves, Presidente do Conselho de Administração da ENSA – Seguros de Angola.

Os bilhetes para os espectáculos estão já à venda no Epic Sana Luanda Hotel, no centro da capital angolana.

 

 Best-Of de Mariza, lançado há precisamente um ano, foi criado em três formatos diferentes:standard, digital e edição especial – com alinhamentos diferentes, que tornam esta edição especial e única. A versão standard é composta por 20 temas dos cinco álbuns de estúdio –single, “O Tempo Não Pára”, e “É ou Não É?” e também a primeira gravação de Mariza em inglês, “Smile” de Charlie Chaplin. Na edição digital, a este alinhamento juntam-se mais três temas-extra: os duetos com Concha Buika, Miguel Poveda e José Mercé. A edição especial em digipack, tem um CD extra que inclui 12 canções escolhidas pelos fãs entre a sua discografia através da página oficial de Facebook.

 

mariza1.jpg

 

Mariza construiu uma carreira internacional com um magnífico sucesso, acumulando os mais importantes êxitos nos mais importantes palcos do mundo: o Olympia de Paris, a Frankfurt Opera, o Royal Festival Hall de Londres, o Le Carré de Amsterdão, o Palau de la Música de Barcelona, a Sydney Opera House, o Carnegie Hall de Nova Iorque, o Walt Disney Concert Hall de Los Angeles – neste último caso, com uma cenografia especialmente concebida para o efeito.

A fadista cantou nos cinco continentes, com colaborações internacionais como Sting, Boss AC Rui Veloso ou Paulo de Carvalho. Foi nomeada e recebeu vários prémios ao longo dos últimos 15 anos, nomeadamente o BBC Radio 3 Award for World Music para a Melhor Artista Europeia, em 2003, e o Prémio Amália Rodrigues Internacional, em 2005, tendo sido nomeada para dois Grammys, em 2007 e 2008, entre outros prémios e reconhecimentos internacionais.

 

Foi também

  • ·Embaixadora UNICEF (2005)
  • ·Embaixadora da candidatura do Fado a Património Mundial da UNESCO (2011)
  • ·Womex – Melhor Artista (2014)

 

Duas alegadas vítimas de abusos sexuais pelo "rei da pop" afirmam que o cantor silenciou cerca de 20 crianças com dinheiro.

Seis anos depois de morrer, na sequência de uma paragem cardíaca que levou à condenação do seu médico, o nome de Michael Jackson vê-se novamente envolvido em suspeitas de pedofilia. Segundo divulgou ontem o jornal New York Post, os advogados do coreógrafo Wade Robson, de 32 anos, e do ator James Safechuck, de 36 anos, que acusam o "rei da pop" de abusos sexuais, afirmam ter "novas provas" que indicam que o cantor terá pago 185 milhões de euros para silenciar cerca de 20 crianças que terão sido alegadamente abusadas, bem como aos seus familiares.

Hoje, o tribunal de Los Angeles vai pronunciar-se sobre as acusações de Robson e Safeshuck e decidir se lhes dá ou não razão, sendo que um dos principais obstáculos das duas alegadas vítimas é o terem apresentado queixa contra o cantor já depois da sua morte, em 2009.

O advogado de James Safechuck, que conheceu o artista norte-americano com oito anos, quando os dois gravaram um anúncio publicitário para a Pepsi, afirma que terá sido abusado por Jackson mais de cem vezes, adianta o mesmo jornal. O mesmo revela que o cantor terá oferecido ao pai do ator um cheque de quase um milhão de euros.

O novo projecto FEEL ANGOLA nasce com o objectivo de explorar o elevado potencial turístico de Angola, dotando o mercado de melhores ferramentas para informar os turistas nacionais e estrangeiros da oferta nacional. A ideia do projecto FEEL ANGOLA surgiu enquanto solução para desburocratizar o processo de reservas de hotéis no mercado nacional, prestar informação validada e localização exacta (GPS) de alojamentos e restauração, e dar a conhecer ofertas na área do lazer.
No sentido de recolher toda a informação, efectuar a validação da mesma e criar uma relação próxima com os parceiros, o FEEL ANGOLA tem uma equipa comercial de 6 elementos que efectua abordagens porta a porta de Cabinda ao Cunene. A marca apresenta uma imagem jovem, clean e dinâmica. Pretende assumir-se como uma referência no mercado angolano através da sua oferta inovadora e diferenciadora. O FEEL ANGOLA é um agregador da oferta de hotéis, restaurantes e lazer no mercado angolano que fornece informação validada e actualizada dos seus parceiros em múltiplas plataformas como o website e Facebook, encontrando-se em desenvolvimento a aplicação móvel para IOS e Android.
 
As plataformas FEEL ANGOLA são inovadoras no mercado angolano e apresentam uma estrutura simples e directa sem qualquer publicidade, o que permite um maior destaque dos seus parceiros. O website está online desde o dia 15 de Março e permite aos visitantes pesquisar por diversas categorias de hotéis, restaurantes e lazer em várias províncias.
 
São já mais de 60 parceiros que estão presentes na plataforma FEEL ANGOLA. COMUNICADO IMPRENSA | Abril 2015 O Facebook é dinamizado com promoções e ofertas de parceiros, promovendo um contacto directo entre estes e os seus potenciais clientes.
 
O FEEL ANGOLA vai promover ofertas de noites nos alojamentos parceiros, vouchers de restaurantes e ofertas de lazer. Também no Facebook é disponibilizada uma listagem com filtros de pesquisa dos parceiros de hotéis, restauração e lazer. A equipa FEEL ANGOLA tem grande expectativa do potencial turístico nacional, sobretudo no crescimento do turismo interno, incentivando os angolanos e expatriados a explorarem Angola.

O regresso do programa está marcado já para este domingo, dia 12 de Abril, às 21 horas, para novamente discutir e partilhar diferentes pontos de vista sobre os temas mais quentes da sociedade e do mundo, sempre com elas, as mulheres, ao comando.

Para o programa de estreia da 3ª Temporada, o tema escolhido é a Homossexualidade.

Serão discutidos aspectos como o casamento entre pessoas do mesmo sexo, ou a adopção de crianças por casais homossexuais, entre muitas outras questões que este tema suscita.

Temas como a família, o sexo, o casamento ou o adultério, são alguns exemplos dos muitos assuntos que o programa vai trazer a debate, com a leveza, humor e seriedade a que já habitou o público.

E se nesta nova temporada, o programa aposta em temas para surpreender, as surpresas não ficam por aqui. A terceira temporada traz consigo uma nova moderadora e um elenco quase todo novo. Apenas Kanguimbo Ananaz e Yana Van-Dúnem, duas das opiniões mais polémicas, transitam da temporada anterior para esta nova.


A ZAP apostou ainda num cenário renovado e em rubricas dinâmicas e diferentes. A estrear está a rubrica “Perguntas da Semana”, em que são os próprios telespectadores que lançam perguntas para o painel responder.


Mantém-se a habitual rubrica “Vox Pop” do programa, as reportagens de rua que vão ao encontro da opinião do público em geral. Na grelha de programação da ZAP desde 2014, o “O Que Elas Pensam” já contou com as participações de Karina Barbosa, Kanguimbo Ananaz, Mell Chaves, Noite e Dia, Neide Sofia, Daniel Nascimento, Calado Show, Agnela Barros, Raquel da Lomba, Yana Van- Dúnem e Ciria de Castro.


O programa que é desde a sua estreia, um dos programas de maior audiência do canal, é exibido aos Domingos, às 21h00, no canal 71 da ZAP, o ZAP Viva.

Sobre o ZAP Viva
O ZAP Viva emite 24 horas por dia os programas mais modernos, as séries mais divertidas e os conteúdos de maior sucesso em todo o mundo. O ZAP Viva está disponível na posição 71 para os pacotes ZAP Max e ZAP Premium. Para mais informações contacte o tel. 935 555 500 ZAP Viva, um mundo novo à sua espera!

Todas as novidades, de toda a programação do canal, estão disponíveis na página oficial do Facebook do ZAP Viva. Através de www.facebook.com/ZapViva, o canal oferece um espaço para todos procurarem e partilharem informações sobre os seus programas preferidos.

O artista nacional está a preparar o lançamento de mais videoclipes, que promete serem “bastante diferentes daquilo a que o público está habituado”, revela o cantor, que no passado dia 3 de Abril actuou no Dream Space ao lado de outros, para celebrar os 13 anos de paz em Angola.

Ainda esta semana, a música de sua autoria cantada pelo personagem “Djamila” em Jikulumessu estará disponível para download no website da telenovela – na sua versão original.

segunda, 06 abril 2015 19:30

banner platina 16

 
segunda, 06 abril 2015 19:21

banner platina 14

 

Festival da Paz reúne mais de 85 mil pessoas na Baía de Luanda

Uma iniciativa do Programa de Educação Patriótica e de promoção nacional e internacional da Marca Angolana, AMO ANGOLA, no dia 4 de Abril o Festival da Paz reuniu na Baía de Luanda mais de 85 mil pessoas.

Com o propósito de celebrar a Paz e a Reconciliação Nacional, o Festival da Paz consagra um marco histórico no rumo do país e nas vidas de todos os angolanos, a chegada da Paz.

A organização agradece a todos os parceiros que contribuíram para o sucesso da 4ª edição do Festival da Paz, em particular às empresas e instituições que se uniram ao projecto, aos artistas que brilharam em palco e a todos aqueles que se juntaram para celebrar em nome do Progresso e da Reconstrução Nacional.  

E porque a paz é de todos os angolanos, o Festival consagrou a União e a Reconciliação Nacional num acto de celebração que se realizou de portas abertas ao público, com renomados artistas da nossa praça. Este ano, mais de 85 mil pessoas juntaram-se na Baía de Luanda, um marco na história do Festival da Paz.

Gratos a todos, os que se fizeram presentes e que tornaram o nosso Festival ainda maior.

A Paz é uma construção diária.

.

Santiego é um grupo de jovens composto por cinco (5) elementos. Estão no mundo musical desde 2011, com um repertório de dois videoclipes, com uma visibilidade no seio artístico e são aplaudidos por onde passam.

Kuduro e Afro House são os estilos predominantes do grupo, que começou como bailarino do renomado kudurista Bruno M. Com algum nome no mercado, mesmo assim o grupo enfrenta muitas dificuldades, mas contam com o apoio incondicional de Bruno M.

O grupo pretende ganhar mais visibilidade, não apenas reconhecidos como “ex-bailarinos do Bruno M”, mas sim, como músicos, e darem algum contributo para a música nacional.

O grupo tem dois sucessos no mercado o “Fuéngue” e “Será ou não Será”, e deixa-los felizes pelo resultado. De jeito final agradecem os elogios que têm recebido dos fãs nas redes sociais e não.

Texto: Vídia António