sexta, 09 dezembro 2011 15:40

Os 10 homens mais ricos da África

Ranking elaborado pela revista Forbes listou os homens mais poderosos do continente africano; veja  , a seguir, quem são eles:

Aliko Dangote, o número 1 da África

Com fortuna avaliada pela Forbes em 10,1 bilhões de dólares, o nigeriano Aliko Dangote é o homem mais rico do continente africano. Seus negócios concentram-se em três áreas: açúcar, farinha e cimento.

Em agosto, por exemplo, a Dangote Cement era a empresa com o maior valor de mercado da bolsa de valores da Nigéria, com um preço estimado de 10 bilhões de dólares.

Nicky Oppenheimer, o magnata dos diamantes

Nicky Oppenheimer, o magnata dos diamantes

Nicky Oppenheimer é chamado pela Forbes de o "magnata africano dos diamantes". O bilionário tem um patrimônio avaliado em 6,5 bilhões de dólares.

Em novembro, Oppenheimer vendeu a participação de 40% da Beers, maior produtora de diamantes do mundo, à Anglo American por 5,1 bilhões de dólares.

A Anglo já detinha 45% da companhia. A operação marca o fim do controle da família Oppenheimer na Beers.

A Beers foi fundada pelo avô de Oppenheimer, no início do século passado.

O bilionário, no entanto, ainda é dono da Tswalu Kalahari, a maior reserva de caça privada na África do Sul.

Nassef Sawiris, o sócio de Eike Batista

Nassef Sawiris, o sócio de Eike Batista

Nassef Sawiris é filho do dono da Orascom Construction Industries, companhia mais valiosa de capital aberto do Egito.

Apesar de a empresa ter perdido quase um terço durante os protestos que levaram à renúncia do presidente egípcio, Hosni Mubarak. O bilionário tem uma fortuna avaliada em 5,6 bilhões de dólares.

Sawiris é sócio de Eike Batista em uma fábrica de fertilizantes no Brasil e possui também participação relevante na Lafarge, gigante do setor de cimento.

Johann Rupert é o bilionário do mercado de luxo da África

Johann Rupert, o bilionário do mercado de luxo da África.

Johann Rupert é o bilionário do mercado de luxo da África.

O empresário atua como presidente-executivo da Rechemont, holding suíça que controla marcas, como Vacheron Constantin, Cartier, Alfred Dunhill, Montblanc e Chloé.

As vendas do grupo cresceram neste ano cerca de 30% na comparação com o ano passado.

Sua fortuna é avaliada pela Forbes em 4,8 bilhões de dólares.

 

 

Mike Adenuga, dono do petróleo na Nigéria

 

Mike Adenuga, dono do petróleo na Nigéria

Mike Adenuga é fundador da Conoil, a maior exploradora de petróleo da Nigéria, com capacidade de produção de 100.000 barris por dia.

O bilionário também é dono da segunda maior operadora de telecomunicações da Nigéria, a Globacom.

Adenuga conquistou seu primeiro milhão aos 26 anos, com a venda e distrubuição de refrigerantes.

O bilionário tem uma fortuna avaliada pela Forbes em 2 bilhões de dólares.

 

Onsi Sawiris, pai de outros três bilionários

 

Onsi Sawiris, bilionário do setor da construção

Onsi Sawiris é o patriarca de uma das famílias mais ricas do Egito.

Em 1971, o governo egípcio nacionalizou o setor de construção civil, mas, sem se intimidar,  Sawiris reconstruiu a Orascom Construction Industries.

Seus três filhos aparecem na lista da Forbes entre os homens mais ricos do continente africano, dois deles estão entre os 10 mais ricos.

A fortuna Sawaris é avaliada em 2,9 bilhões de dólares.

Miloud Chaabi, bilionário do setor hoteleiro

Miloud Chaabi, bilionário do setor hoteleiro

Miloud Chaabi é o bilionário que atua no setor de hotelaria, varejo de alimentos e energia renováveis.

Chaabi é dono da rede de hotéis Riad Mogador e do grupo de supermercados Aswak Assalam, no Marrocos.

O empresário é um dos homens mais ricos do Marrocos, com uma fortuna avaliada em 3 bilhões de dólares.

Naguib Sawiris, filho de Onsi Sawiris

Naguib Sawiris, outro filho de Onsi Sawiris

Naguib Sawiris é o filho mais velho do egípcio bilionário Onsi Sawiris.

Em abril deste ano, o empresário vendeu sua participação nos negócios da família à companhia russa VimpelCom por 6,5 bilhões de dólares.

Sawiris, o filho, tem fortuna avaliada pela Forbes em 3,5 bilhões de dólares.

Christoffel Wiese, o bilionário popular

Christoffel Wiese, o bilionário popular

Christoffel Wiese é presidente e maior acionista individual da maior varejista de alimentos da África do Sul, a Shoprite.

O empresário detém também 44% da Pepkor, rede do segmento de moda.

Em maio deste ano, Wiese investiu centenas de milhões de dólares em ações no Brait, fundo de private equity.

O empresário tem fortuna estimada em 1,6 bilhão de dólares.

Patrice Motsepe,  o bilionário da mineração

 

net_452x192

Patrice Motsepe, o bilionário da mineração

Patrice Motsepe é o primeiro e único sul-africano bilionário negro.

Ele construiu um império de 1,8 bilhão com o conglomerado de mineração, African Rainbow Minerals (ARM), que atua no setor platina, níquel, cromo, ferro, manganês, cobre, carvão e ouro.

Seu patrimônio é avaliado em 3,3 bilhões de dólares pela Forbes.

 

 

com Forbes 

Comentar

     

Atualizar

Código de segurança